A dança costurando saberes sociais na educação

Autores

  • Vanderléa Ana Meller Universidade do Vale de Itajaí – UNIVALI
  • Maria Glória Dittrich Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI – SC)
  • Isleide Steil Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI – SC)
  • Danielle Berbel Leme de Almeida Universidade do Minho (Portugal)

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v31i1.66950

Resumo

Dançar é linguagem cultural humana de composição social que revela a organização do sentir e pensar humano, especialmente na educação. O objetivo deste estudo busca compreender a dança no enredo social da criança, na educação inscrita no percurso expressivo do desejo de ser, aprender e conviver. Foi desenvolvido um estudo de abordagem qualitativa, com base na hermenêutica fenomenológica, a partir de 10 oficinas de dança, com interação das crianças entre 5 e 11 anos de idade, de ambos os sexos, que frequentam instituições educativas formais e não-formais, do Brasil/Itajaí/SC e de Portugal/Braga, e integram os projetos de atenção socioeducativa. A dança agregou oportunidades de criação artística e interação social no encadeamento expressivo; possibilitou a apropriação da diversidade cultural em relações educativas que permitiram a emancipação humana, como sujeitos criadores do complexo mundo vivido, da cidadania atrelada à dança como patrimônio cultural; dançar envolveu o reconhecimento do ser humano de direitos e deveres que na convivência fortalece sua identidade cidadã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-12-2020

Como Citar

Meller, V. A. ., Dittrich, M. G. ., Steil, I. ., & Berbel Leme de Almeida, D. (2020). A dança costurando saberes sociais na educação. Revista Polyphonía, 31(1), 125–142. https://doi.org/10.5216/rp.v31i1.66950

Edição

Seção

Dossiê Escola, Complexidade e Justiça Social