Inglês como língua adicional na Educação Básica: reflexões sob a ótica Freiriana

  • Andrea da Silva Marques Ribeiro Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Jessica Fernandes Natarelli da Cruz Fundação Municipal de Educação de Niterói

Resumo

Com a nova redação dada à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n° 9394/96), o Inglês passou a ser a língua adicional obrigatória na Educação Básica; escolha, que anteriormente, ficava a cargo da comunidade escolar (BRASIL, 1996, 1998). Essa obrigatoriedade traz diversos prejuízos culturais e ideológicos em face ao papel hegemônico dos EUA no Continente Americano. No entanto, é inegável a importância do aprendizado de Língua Inglesa como instrumento de acesso aos bens culturais e a outras maneiras de ver o mundo (BRASIL, 1998; CRYSTAL, 2003; MOITA LOPES, 1996). Dentro dessa perspectiva, o Inglês como língua franca corrobora com a descolonização do idioma mais falado no mundo (LEFFA e IRALA, 2014; MOITA LOPES, 1996). Assim, diante da atual conjuntura do ensino de Língua Inglesa, surge a necessidade de se refletir sobre as práticas atuais que têm reforçado as desigualdades socais. Amparado nos pressupostos teóricos de Paulo Freire (1967, 1979, 1987) e com base em pressupostos da pesquisa documental (GIL, 2008; MARCONI e LAKATOS, 2010), este artigo tem como objetivo fomentar reflexões sobre o ensino de Inglês como LA e, então, contribuir para a ressignificação do idioma na Educação Básica tendo em vista o seu papel como ferramenta de empoderamento dos alunos das classes populares em sua formação como cidadão crítico do mundo globalizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea da Silva Marques Ribeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Professora adjunta do Programa de Pós-Graduação de Ensino em Educação Básica do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (PPGEB/CAp-UERJ) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
Jessica Fernandes Natarelli da Cruz, Fundação Municipal de Educação de Niterói
Mestranda do Programa de Pós-graduação de Ensino em Educação Básica (PPGEB/CAp-UERJ) e professora da Fundação Municipal de Educação de Niterói.
Publicado
30-08-2019
Como Citar
Ribeiro, A. da S. M., & Cruz, J. F. N. da. (2019). Inglês como língua adicional na Educação Básica: reflexões sob a ótica Freiriana. Revista Polyphonía, 30(1), 42-55. https://doi.org/10.5216/rp.v30i1.60190
Seção
Dossiê: O ensino de línguas estrangeiras em múltiplos contextos: perspectivas e desafios