Corpo, escola, identidade: rompendo fronteiras de gênero no estágio supervisionado do curso de ciências biológicas

  • Lucas Salvino Gontijo
  • Thainá Rodrigues Baia
  • Laís de Oliveira Leão
  • José Firmino de Oliveira Neto

Resumo

O texto apresenta um relato das experiências vivenciadas pelos alunos de Estágio Supervisionado I (ES I) do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Goiás, quando do desenvolvimento do Projeto de Intervenção Pedagógica em uma escola campo de Goiânia.. Foram propostas oficinas com o objetivo de construir de forma dialógica com os alunos da escola campo os caminhos que viessem a pavimentar a formação de uma identidade de gênero, visando à construção de um ambiente escolar mais harmonioso e menos discriminatório. Foi possível constatar, com a execução deste projeto, que a discussão da temática deve ser recorrente no interior das instituições escolares, levando a um processo de vigilância constante das práticas pedagógicas desenvolvidas e do material didático empregado, com vista a não disseminar padrões homofóbicos, misóginos e sexistas. Afinal, a escola, na condição de instituição social voltada para a formação humana, deve fazer valer seu papel e mediar a discussão e reflexão crítica das questões de gênero e sexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Salvino Gontijo
Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Goiás, e bolsista no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência.
Thainá Rodrigues Baia
Graduanda em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Goiás.
Laís de Oliveira Leão
Graduanda em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Goiás.
José Firmino de Oliveira Neto
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Goiás.
Publicado
26-06-2018
Como Citar
Gontijo, L. S., Baia, T. R., Leão, L. de O., & Neto, J. F. de O. (2018). Corpo, escola, identidade: rompendo fronteiras de gênero no estágio supervisionado do curso de ciências biológicas. Revista Polyphonía, 29(1). https://doi.org/10.5216/rp.v29i1.53666