A questão étnico-racial do cinema de Hollywood no ensino de história: uma experiência de estágio na educação de jovens e adultos

  • Diogo Matheus de Souza Graduado em História na Universidade Federal de Santa Catarina.
  • Stela Schenato Graduada em História na Universidade Federal de Santa Catarina.

Resumo

Este artigo resulta da experiência de Estágio Supervisionado de História na Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Florianópolis, em 2015. Objetivamos problematizar a utilização de filmes como documentos históricos no ensino da EJA, bem como socializar uma oficina por nós desenvolvida numa das etapas do estágio, cuja temática trata sobre como a questão étnico-racial é abordada pelos filmes de Hollywood “Histórias Cruzadas” (2011), “12 Anos de Escravidão” (2013), “O Mordomo da Casa Branca” (2013) e “Selma” (2014). Com base nessa experiência, aprendemos sobre a necessidade de se respeitar a diversidade existente no interior de uma sala de aula e de inovar com a utilização de diferentes fontes, conteúdos e perspectivas, desenvolvendo um processo de ensino de História que leve a compreender as discriminações e injustiças sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Matheus de Souza, Graduado em História na Universidade Federal de Santa Catarina.
Graduado em História na Universidade Federal de Santa Catarina.
Stela Schenato, Graduada em História na Universidade Federal de Santa Catarina.
Graduada em História na Universidade Federal de Santa Catarina.
Publicado
26-06-2018
Como Citar
Souza, D. M. de, & Schenato, S. (2018). A questão étnico-racial do cinema de Hollywood no ensino de história: uma experiência de estágio na educação de jovens e adultos. Revista Polyphonía, 29(1). https://doi.org/10.5216/rp.v29i1.53655
Seção
Dossiê Experiências de ensino de História na Educação de Jovens e Adultos (EJA)