A filosofia como disciplina curricular no contexto da educação brasileira: aspectos metodológicos e históricos ancorados nas teorias de currículo

  • Letícia Maria Passos Corrêa Professora de Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e na SEDUC/RS.
  • Neiva Afonso Oliveira UFPel

Resumo

O artigo apresenta discussões sobre o papel da disciplina Filosofia no contexto educacional brasileiro. São abordados, no texto, dois pontos centrais: a discussão relativa a como ensinar Filosofia e um breve relato da história recente da disciplina Filosofia na Educação Brasileira. O trabalho foi desenvolvido através de pesquisa qualitativa e bibliográfica com base nas teorias de currículo abordadas na obra de Alice Casimiro Lopes e Elizabeth Macedo e de estudiosos sobre o Ensino de Filosofia, como Mário Sérgio Cortella, Jorge Dutra e Ronai Rocha. O estudo aponta para a necessidade de se pensar o status da disciplina Filosofia, no atual momento, no ensino médio, e visa defender a necessidade de compreender os processos que a disciplina enfrenta a fim de refletir acerca do papel da Filosofia para os jovens de hoje na educação básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Maria Passos Corrêa, Professora de Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e na SEDUC/RS.
Licenciada em Filosofia, Mestra e Doutora em Educação, com ênfase em Filosofia e História da Educação, pela Universidade Federal de Pelotas, e Professora de Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e na SEDUC/RS.
Neiva Afonso Oliveira, UFPel
Licenciada em Filosofia pela Universidade Católica de Pelotas, Mestre e Doutora em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Pós-Doutora em Filosofia pela UFSC e Professora/Orientadora no PPGE/UFPel.
Publicado
02-05-2018
Como Citar
Corrêa, L. M. P., & Oliveira, N. A. (2018). A filosofia como disciplina curricular no contexto da educação brasileira: aspectos metodológicos e históricos ancorados nas teorias de currículo. Revista Polyphonía, 28(2). https://doi.org/10.5216/rp.v28i2.52788