Criação de jogos no contexto indígena: o cabo de guerra numérico

  • Keli Cristina Conti Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
  • Danielle Alves Martins Secretaria de Educação de Minas Gerais
  • Nayara Katherine Duarte Pinto Secretaria de Educação de Minas Gerais.
  • Kevin Robert Dias Santos Graduando no curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas, habilitação em Matemática, pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Resumo

Este relato tem como objetivo descrever a criação de um jogo, o cabo de guerra numérico, por um dos estudantes do curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas, habilitação em Matemática, da UFMG. A iniciativa fazia parte das atividades avaliativas da disciplina Prática de Ensino, e o jogo foi apresentado aos demais estudantes da turma no período chamado intermediário, ou seja, no território indígena (meio sociocultural). Por apresentar jogadas que exigiam estratégias matemáticas, o jogo mostrou-se uma possibilidade interessante para o ensino de Matemática e também um canal para a valorização dos saberes e das práticas indígenas. A criação do jogo foi muito bem-avaliada pelos estudantes da turma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Keli Cristina Conti, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Graduada em Matemática pelas Faculdades Integradas de Amparo (1999) e em Pedagogia pelo Centro Universitário de Araras (2011); mestra em Educação, na linha de pesquisa Educação Matemática, pela Faculdade de Educação da Unicamp (2009); doutora em Educação, na linha de pesquisa Ensino e Práticas Culturais, pela Faculdade de Educação da Unicamp (2015). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Faculdade de Educação (FAE), no Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino, integrando o grupo de Educação Matemática.
Danielle Alves Martins, Secretaria de Educação de Minas Gerais
Licenciada em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012); especialista em Mídias na Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto (2015); mestranda do programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, na linha de pesquisa Educação Matemática. Atualmente é professora da Secretaria de Educação de Minas Gerais.
Nayara Katherine Duarte Pinto, Secretaria de Educação de Minas Gerais.
Licenciada em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais (2016) e bacharelanda em Matemática pela mesma universidade. Atualmente é professora da Secretaria de Educação de Minas Gerais.
Kevin Robert Dias Santos, Graduando no curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas, habilitação em Matemática, pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Graduando no curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas, habilitação em Matemática, pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Publicado
02-05-2018
Como Citar
Conti, K. C., Martins, D. A., Pinto, N. K. D., & Santos, K. R. D. (2018). Criação de jogos no contexto indígena: o cabo de guerra numérico. Revista Polyphonía, 28(2). https://doi.org/10.5216/rp.v28i2.52772
Seção
Dossiê: O ensino de matemática na escola: prática e diversidade