Breves notas de viajantes estrangeiros sobre a história da dança em Goiás e alguns desafios para a educação

  • Valéria Maria Chaves de Figueiredo Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás.
  • Aline da Silva Nicolino Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás.

Resumo

Este artigo apresenta algumas notas e reflexões sobre memórias da dança e costumes do povo sertanejo, descritas em diários de viajantes estrangeiros que passaram por Goiás entre o final do século XIX e meados do século XX. Para isso, valemo-nos de estudos documentais de diários escritos por esses viajantes, bem como de estudos teóricos realizados em livros e artigos produzidos sobre o tema. Foi possível identificar e discutir que a dança produz linguagens sobre os costumes, os valores e as representações de uma determinada sociedade. Gestos e técnicas corporais constituem o feminino e o masculino de uma época, mas deixam marcas e rastros na educação e na cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria Maria Chaves de Figueiredo, Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás.
Professora associada da Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás (FEFD/UFG).
Aline da Silva Nicolino, Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás.
Professora adjunta da Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás (FEFD/UFG) e do curso de Mestrado em Direitos Humanos UFG/Goiânia.
Publicado
21-12-2016
Como Citar
Chaves de Figueiredo, V. M., & Nicolino, A. da S. (2016). Breves notas de viajantes estrangeiros sobre a história da dança em Goiás e alguns desafios para a educação. Revista Polyphonía, 27(2), 85-96. https://doi.org/10.5216/rp.v27i2.44699
Seção
Dossiê: O ensino de arte na escola: histórias, linguagens e metodologias