Práticas de leitura: relações entre língua, texto e discurso

  • Agostinho Potenciano de Souza Faculdade de Letras/UFG.
  • Luana Alves Luterman Universidade Estadual de Goiás - UEG, Câmpus Inhumas.

Resumo

Buscamos contribuir para a formação de professores de Língua Portuguesa, indagando sobre as práticas de estágio e sua correlação com o que é estabelecido como características desse ofício. Para conhecermos o bem a que nos propomos, pesquisamos o histórico da disciplina (SOARES, 2002; RAZZINI, 2001) que se configura em nova formação discursiva (FOUCAULT, 2005) na linha das práticas de leitura e escrita, contrariando a formação anterior, voltada para o domínio da língua padrão. A partir de observações de estágios e dos relatórios daí gerados, constatamos que as práticas de ensino de Língua Portuguesa ainda estão distantes do que é proposto oficialmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Agostinho Potenciano de Souza, Faculdade de Letras/UFG.
Professor da Faculdade de Letras/UFG. Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Luana Alves Luterman, Universidade Estadual de Goiás - UEG, Câmpus Inhumas.
Professora da Universidade Estadual de Goiás - UEG, Câmpus Inhumas. Doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás.
Publicado
15-07-2016
Como Citar
Souza, A. P. de, & Luterman, L. A. (2016). Práticas de leitura: relações entre língua, texto e discurso. Revista Polyphonía, 27(1), 521-531. https://doi.org/10.5216/rp.v27i1.42327
Seção
Dossiê Escolas Criativas