A aplicação de uma proposta teórico-vivencial na formação inicial dos professores de Física

  • João Amaro Ferreira Neto
  • Wilton Rabelo Pessoa

Resumo

Embora seja reconhecida a importância de aspectos afetivos na formação de professores de Ciências, há uma predominância de aspectos cognitivos, por vezes vistos como condição suficiente para a formação docente na referida área. Assim, apesar do crescente interesse na pesquisa sobre fatores não cognitivos, é comum observarmos práticas de formação pautadas numa perspectiva estritamente intelectual do ensino e aprendizagem científica. Uma possível explicação para essa dificuldade em mudar o paradigma pedagógico seria a desconsideração de que aquilo que é transmitido afetivamente, na história dos sujeitos, não pode ser transformado considerando-se apenas a dimensão cognitiva na formação docente, pois constitui-se também em aspectos irrefletidos que ecoam no espaço escolar, mobilizando processos inconscientes que interferem diretamente na constituição da subjetividade dos atores dos processos pedagógicos. O cerne deste trabalho é o desenvolvimento de estratégias de ensino teórico-vivenciais com alunos do curso de Licenciatura em Física da UFPA/Belém, na disciplina de Didática Geral, em que se criaram situações que envolviam a prática de sala de aula na educação básica e a relação do professor com o conhecimento científico. A intenção era fazer emergir não apenas o sujeito do inconsciente, mas também as dimensões social, histórica e intersubjetiva, pois o professor é um sujeito que surge na presença do aluno. A Psicanálise foi utilizada como referencial para estruturação da proposta de trabalho, bem como análise dos resultados. Observou-se, durante a análise parcial das informações coletadas, uma herança psíquica transmitida e que constituía subjetividade dos sujeitos, estruturando o espaço pedagógico e perpetuando “jeitos de ser”. O que foi transmitido ao aluno da licenciatura, durante a sua história escolar, além do conteúdo, é um lugar a ocupar e uma carga a assumir. E o não tratamento desta dimensão afetiva, pode alienar o sujeito, colocando-o em um processo de repetição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Amaro Ferreira Neto
Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará.
Wilton Rabelo Pessoa
Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará.
Publicado
26-10-2015
Como Citar
Neto, J. A. F., & Pessoa, W. R. (2015). A aplicação de uma proposta teórico-vivencial na formação inicial dos professores de Física. Revista Polyphonía, 26(2), 287-292. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/38320