Pesquisa em aulas de ciências: um desafio aos professores dos anos escolares iniciais

  • Gilma Favacho Amoras Soares Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará.
  • Terezinha Valim Oliver Gonçalves Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará.

Resumo

O ensino de ciências pode possibilitar às crianças a apropriação de conhecimentos que as habilitem a ler o mundo a sua volta e atuar nele de forma consciente, crítica e responsável. Quando o ensino acontece por meio da pesquisa, potencializa o aprendizado, levando o aluno a pensar, debater, justificar suas ideias e aplicar seus conhecimentos em situações novas. O Ensino com pesquisa tornou-se um foco de interesses educacionais diante da necessidade de inovar as propostas de ensino dessa área, em especial, porque as aulas têm se limitado à reprodução de conceitos científicos e memorização de terminologias, descaracterizando a ideia de ensinar Ciências para crianças de forma significativa e ativa (BIZZO, 2000). Nesse sentido, os professores necessitam de uma formação que os ajudem a trabalhar a partir de temas que sejam significativos para os alunos e a problematizá-los, visando proporcionar o interesse pelos conhecimentos científicos. Este trabalho apresenta, em linhas gerais, uma proposta de um processo de formação continuada de professores de ciências para os anos escolares iniciais, cujos professores possam construir novos/outros significados para a prática pedagógica, tornando-os autores de sua própria prática, baseada em princípios filosóficos e metodológicos do ensino por investigação. O objetivo geral é promover o desenvolvimento de cidadãos críticos, reflexivos, autônomos e autores de sua própria prática, de modo que considerem os interesses das crianças, levando em conta suas experiências e vivências cotidianas e educativas. A metodologia da pesquisa é de cunho qualitativo e se organiza por meio de encontros pedagógicos, onde se discutem a relevância dos conteúdos de ciências, as atividades investigativas, planejamento de atividades que propiciem às crianças vivenciarem situações práticas e prazerosas, enquanto aprendem ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-10-2015
Como Citar
Soares, G. F. A., & Gonçalves, T. V. O. (2015). Pesquisa em aulas de ciências: um desafio aos professores dos anos escolares iniciais. Revista Polyphonía, 26(1), 143-149. https://doi.org/10.5216/rp.v26i1.37986