É possível ensinar a ética? Reflexões a partir da filosofia de Hannah Arendt

  • Lílian do Valle UERJ

Resumo

Assim como nós, as interrogações filosóficas têm uma história. O caso da interrogação que nos serve aqui de título é, desse ponto de vista, exemplar: depois de uma longa e frutífera existência são numerosas respostas que recebeu. Mas nenhuma delas foi suficiente para encerrá-la. Isso porque ela pertence a esse conjunto de indagações que tratam do próprio sentido da existência humana, individual e coletiva: sempre presentes, essas questões são continuamente alvo dos modismos e dos voluntarismos que, em nome da verdade, da natureza, da razão, do progresso científico ou simplesmente do pragmatismo pretendem eliminá-las. Mas elas sobrevivem e refazem sua juventude a cada vez que a reflexão filosófica, cumprindo sua vocação, estranha-se das certezas de seu tempo e descobre familiaridade no que parecia… inteiramente outro. O objetivo do presente artigo é examinar um pouco da história dessa interrogação – se é possível ensinar a ética – na expectativa de que, nos familiarizando com ela, possamos nos tornar, nós próprios, objetos de nosso questionamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lílian do Valle, UERJ
Professora titular de Filosofia da Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Autora, entre outros, de Enigmas da educação. A paideía democrática de Platão a Castoriadis. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
Publicado
09-02-2015
Como Citar
Valle, L. do. (2015). É possível ensinar a ética? Reflexões a partir da filosofia de Hannah Arendt. Revista Polyphonía, 23(2), 33-62. https://doi.org/10.5216/rp.v23i2.33909