Educação inclusiva e prática pedagógica: um estudo de caso com professores de alunos com deficiência mental no ensino fundamental

  • Elaine Cristina Batista Borges de Oliveira

Resumo

A presente pesquisa analisou os caminhos utilizados por professores do ciclo II do ensino fundamental, de uma unidade escolar da região de Marília, no trato com a inclusão dos alunos com deficiência mental. Para isso, investigou a prática pedagógica e os métodos utilizados para amparar, adaptar e incluir os alunos com problemas cognitivos nos processos de desenvolvimento e de aprendizagem em salas regulares do ensino fundamental. Demonstrou-se, assim, a condição do aluno incluído, em particular, dos alunos com deficiência mental, com abordagens das principais leis e teorias sobre o tema, em relação às ações pedagógicas existentes nos discursos dos professores para uma prática educacional não segregadora. Entre as conclusões da pesquisa aparece a constatação da existência de um distanciamento entre a teoria e a prática pedagógica dos docentes quanto à ação inclusiva, bem como o desinteresse em efetivar ações pedagógicas para uma prática em favor dos alunos com necessidades educativas especiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Cristina Batista Borges de Oliveira
Pedagoga, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Marília, 2012.
Publicado
01-10-2013
Como Citar
Oliveira, E. C. B. B. de. (2013). Educação inclusiva e prática pedagógica: um estudo de caso com professores de alunos com deficiência mental no ensino fundamental. Revista Polyphonía, 22(2). https://doi.org/10.5216/rp.v22i2.26669
Seção
Dossiê: Diversidade na Escola