Produção de figurino X formação docente continuada: desafios de uma experiência com alunos da Educação Básica

  • Kelly Bianca Clifford Valença Cepae/UFG

Resumo

É comum, nos dias atuais, que as atribuições de professores da área artística não se restrinjam a planejar, lecionar e avaliar suas aulas. É, pois, com o intuito de suscitar reflexões acerca da formação continuada em Arte, que este artigo discute o papel do professor frente à pluralidade de funções exercidas paralelamente ao contexto da sala de aula, bem como suas implicações. Trata do processo de produção de figurinos para um espetáculo teatral, confeccionado em 2008 por parte de coordenadores, funcionários e professores de oficinas artísticas, atuantes num projeto social financiado por uma ONG de Goiânia. O público atendido por tal instituição são alunos oriundos das redes municipal e estadual de educação no período do contraturno escolar. A faixa etária das crianças e adolescentes que então vivenciavam esse projeto perpassava entre seis e quatorze anos. Nesse contexto, o objetivo da confecção de figurino tratada neste relato foi potencializar sentidos de cenas integrantes do espetáculo mencionado. Isto envolveu diversas etapas de trabalho e resultou numa apresentação sustentada por diversos profissionais. A necessidade de uma formação continuada por parte de docentes de Arte é fator sine qua non ao desafio de arte-educar e, por extensão, ao desenvolvimento de atividades que extrapolam o âmbito pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly Bianca Clifford Valença, Cepae/UFG
Professora de Artes do Cepae/UFG.
Publicado
24-11-2011
Como Citar
Valença, K. B. C. (2011). Produção de figurino X formação docente continuada: desafios de uma experiência com alunos da Educação Básica. Revista Polyphonía, 21(1), 254. https://doi.org/10.5216/rp.v21i1.16311
Seção
Relatos de Experiências