A escola da prisão como espaço de dupla inclusão: no contexto e para além das grades

  • Elenice Maria Cammarosano Onofre Professora do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões sobre o papel da escola para jovens e adultos em situação de privação de liberdade, buscando evidenciar que a prisão, embora seja uma organização que constrói uma experiência ancorada no exercício autoritário do poder, tem na escola um espaço de aprendizagens, que se constituem em fatores contributivos de (re)socialização e de reinserção social do homem aprisionado. A metodologia de pesquisa utilizada, um estudo de caso, tem como seu objeto de estudo a escola de um presídio masculino, de segurança máxima, do interior do estado de São Paulo/Brasil. Os procedimentos metodológicos foram análise documental, conversas informais e entrevistas semiestruturadas, com amostra de alunos e professores da escola. Os resultados obtidos evidenciam que, apesar de tolhido em sua individualidade, despido do pertencimento à sociedade, duplamente excluído – pelo analfabetismo e pelo estigma por ter passado pela “universidade do crime” –, o processo de escolarização do homem aprisionado afigura-se como possibilidade de construção da identidade perdida e do resgate da cidadania, que a privação da liberdade confere ao homem que teve sua trajetória de vida marcada pela passagem na sociedade dos cativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elenice Maria Cammarosano Onofre, Professora do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).
Professora do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Área: Processos de Ensino e de Aprendizagem. Linha de Pesquisa: Práticas Sociais e Processos Educativos.
Como Citar
Onofre, E. M. C. (1). A escola da prisão como espaço de dupla inclusão: no contexto e para além das grades. Revista Polyphonía, 22(1). https://doi.org/10.5216/rp.v22i1.21212
Seção
Dossiê Inclusão escolar: olhares especiais