A GEOGRAFICIDADE DOS ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS REPRESENTADA PELA MÚSICA

Autores

Palavras-chave:

música, percepção, Brasil, lugar

Resumo

O texto é resultado de pesquisa cujo objetivo foi compreender de que forma a música, como linguagem, manifesta o sentido de Geograficidade dos sujeitos no mundo e como essa linguagem pode contribuir com o entendimento de uma Geografia dos lugares. Os sujeitos da pesquisa foram 125 (cento e vinte e cinco) estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), divididos entre os anos finais do ensino fundamental, com idade entre 16 e 62 anos, de uma Escola Municipal de Manaus. A metodologia fundamentou-se na perspectiva fenomenológica, partindo das experiências dos estudantes e de suas percepções sobre o Brasil, descrito, por sua vez, através da linguagem musical, de músicas que os estudantes consideraram que descrevem o país tal qual ele é. Além da linguagem musical, tivemos a produção de Mapas Mentais, tomando como referência para a construção, as letras das músicas escolhidas por cada um. Para compor aqui o resultado final, apenas quatro mapas mentais com suas respectivas músicas, foram incluídos. A escolha deu-se utilizando como critério de inclusão as faixas etárias escolhidas de forma aleatória, pois consideramos que todo o material tinha importância de conteúdo. Como resultado observou-se ser a música, na Geografia, um despertar para imaginação sobre lugares não vivenciados e que estimula as percepções dos lugares vividos e revela as topofilias e Geograficidades que ligam os sujeitos a seus lugares de existência, daí ser uma linguagem que contribui na compreensão e no ensino da Geografia brasileira.

Biografia do Autor

Amélia Regina Batista Nogueira, Universidade Federal do Amazonas, Amazonas, Brasil

Possui graduação em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Federal do Amazonas (1987), graduação em Serviço Social pela Universidade Federal do Amazonas (1990), mestrado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1994) e doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (2001). Atualmente é professora Titular da Universidade Federal do Amazonas. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humanista Cultural e Ensino de Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Mapas mentais como representação dos mundos vividos; Ensino de Geografia, Geografia e abordagens fenomenológicas.

Endereço Profissional: Universidade Federal do Amazonas, Instituto de Ciências Humanas e Letras, Departamento de Geografia. Av. Gen. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 3000, Aleixo.

E-mail: ab.nogueria@uol.com.br

Eluana Carvalho da Silva, Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Amazonas, Brasil

Mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Pós- Graduação em Orientação Educacional e Pedagógica (AVM Educacional). Pós Graduação em Metodologia do Ensino de Geografia (AVM Educacional). Graduada em Geografia (UFAM). É professora estatutária da Secretária de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC). Têm experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana e Ensino.

Endereço Profissional: Secretaria de Educação do Estado do Amazonas. Rua Horlelã, João Paulo II, 69088465 - Manaus, AM – Brasil.

E-mail: eluana_carvalho@hotmail.com

Downloads

Publicado

11-06-2021

Edição

Seção

Artigos