A CONTRIBUIÇÃO DA PEDAGOGIA EMOCIONAL PARA A CARTOGRAFIA ESCOLAR INCLUSIVA

Palavras-chave: pedagogia emocional, cartografia escolar inclusiva, ensino de Geografia

Resumo

A comunicação não verbal na Cartografia Escolar se configura como uma estratégia para o Ensino de Geografia no contexto da Inclusão Escolar, e quando articulada com uma teoria pedagógica que valorize os aspectos emocionais evolvidos, amplia as possibilidades de ensino nas mais variadas realidades. Diante disso, este artigo discute o potencial da Pedagogia Emocional na alfabetização cartográfica inclusiva, que constitui uma área em ascensão no Ensino de Geografia. Metodologicamente, o artigo se vale da discussão pautada na convergência entre a teoria pedagógica emocional e a alfabetização cartográfica, indo ao encontro das políticas de Inclusão Escolar e de algumas reflexões advindas da uma oficina de alfabetização cartográfica com alunos surdos, desenvolvida em uma escola de educação especial de Santa Maria, RS. Desta forma, foi possível concluir que a integração entre Pedagogia Emocional e Cartografia Escolar pode contribuir para o ensino e a aprendizagem da Geografia com alunos da comunidade surda.

Biografia do Autor

Tuane Telles Rodrigues, Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Doutoranda em Geografia no Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGGeo)

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Endereço: Avenida Roraima, 1000, prédio 17 – Cidade Universitária, Camobi/RS

E-mail: tuanytel@hotmail.com

Matheus Fernando Keppel, Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Psicólogo e Especialista em Saúde Mental pelo

Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde da Universidade Federal e Santa Maria (UFSM)

E-mail: matheuskeppeldasilva@gmail.com

Publicado
02-03-2020
Edição
Seção
Artigos