AS CONTRIBUIÇÕES DA SEMIÓTICA PEIRCEANA À ANÁLISE SÍGNICA DA CARTOGRAFIA TÁTIL

Autores

Palavras-chave:

ensino de Geografia, cartografia tátil, semiótica, pensamento e raciocínios geográficos

Resumo

É sabido que o ensino de Geografia tem a responsabilidade de viabilizar a elaboração do pensamento e de raciocínios que lhes são próprios. Considerando a potência transformadora e crítica da análise geográfica da realidade, é imprescindível que todos os alunos tenham a possibilidade de desenvolver tal cognição. Nesse processo, a linguagem cartográfica, que é capaz de representar fenômenos e objetos pelo viés da espacialidade, é indispensável. Por se estruturar visualmente, no ensino de alunos com deficiência visual a Cartografia Tátil assume a função de adequar os signos gráficos e tornar acessíveis os conhecimentos cartográficos e geográficos. A partir dos fundamentos já consolidados da Cartografia Tátil objetiva-se analisar tal linguagem mediante a Semiótica de Charles S. Peirce, a qual é uma teoria que contempla sistemas sígnicos verbais e não verbais advindos dos contextos cultural e natural. Assim, questiona-se: quais análises a Semiótica peirceana permite elaborar em relação à estruturação dos signos gráficos de expressão visual e tátil, bem como ao processo de semiose de sujeitos com deficiência visual? Enfatiza-se que as reflexões propostas se fazem pertinentes, uma vez que a ausência ou restrição do sentido da visão não impossibilitam o desenvolvimento do pensamento e de raciocínios geográficos.

Biografia do Autor

Flávia Gabriela Domingos Silva, Secretaria Municipal de Educação de Goiânia

Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Goiás, mestre e licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é professora da Rede Municipal de Ensino de Goiânia e ministra módulos sobre Deficiência Visual nos Cursos de Pós-graduação do Instituto Consciência e da Faculdade Araguaia. É participante do Grupo de Estudos de Cartografia para Escolares (GECE).

Endereço Profissional: Av. Perim - St. Perim, Goiânia, Goiás.

E-mail: flaviagds2@gmail.com

Míriam Aparecida Bueno, Universidade Federal de Goiás

Licenciada pela Universidade Federal do Acre, possui mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado em Ensino e História de Ciências da Terra, pela Universidade Estadual de Campinas e pós doutorado pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é professora associada do Instituto de Estudos Socioambientais, da Universidade Federal de Goiás e coordena projetos nacionais e internacionais sobre produção e uso de atlas escolares e formação de professores.

Endereço Profissional: Av. Esperança, s/n - Samambaia, Goiânia, Goiás.

E-mail: miriam.cerrado@gmail.com

Downloads

Publicado

22-08-2019

Edição

Seção

Artigos