Práticas e eventos de letramento em pesquisas sobre escrita infantil

Autores

  • Cristiane Carneiro Capristano Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: capristano1@yahoo.com.br https://orcid.org/0000-0003-1225-5716

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v33.67836

Palavras-chave:

Práticas de letramento, Eventos de letramento, Escrita infantil

Resumo

: Neste artigo, discute-se como as noções de prática e de evento
de letramento, forjadas no âmbito dos Novos Estudos do Letramento,
podem ser revisitadas por pesquisas sobre escrita infantil feitas no
campo dos estudos da linguagem. Essa discussão é realizada, por um
lado, colocando em relação as noções de práticas e eventos de letramento com as de memória e acontecimento e, por outro, examinando
enunciados escritos infantis resultantes de práticas letradas escolares.
Em homenagem ao trabalho de Silvia Lucia Bigonjal Braggio, procura-se
mostrar como os enunciados infantis apontam para a miscibilidade das
práticas presente nos eventos de letramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Carneiro Capristano, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: capristano1@yahoo.com.br

Doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Ensino, pesquisas e publicações na área de ensino-aprendizagem de língua materna, com ênfase em: leitura, aquisição da escrita e letramento, prática de produção textual e prática de leitura em Língua Portuguesa. Atualmente, é professora (Graduação e Pós-Graduação) da Universidade Estadual de Maringá (PR).

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Palavras incertas: as não coincidências do dizer. São Paulo: Editora UNICAMP, 1998.

AUTHIER-REVUZ, J. Entre a transparência e a opacidade: um estudo enunciativo do sentido. Porto Alegre: EDIPUCS, 2004.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In:BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, p. 261-306, 2003.

BRAGGIO, S. L. B. Leitura e alfabetização: da concepção mecanicista à sociopsicolinguística. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

BRAGGIO, S. L. B. A importância da construção do sentido na aquisição da linguagem escrita. In: BRAGGIO, S. L. B. Contribuições da linguística para alfabetização (Org). Goiânia: Editora da UFG, 1995, p. 125-139.

CAPRISTANO, C. C. Segmentação na escrita infantil. São Paulo: Martins Fontes, 2007a.

CAPRISTANO, C. C. Mudanças na trajetória da criança em direção à palavra escrita. 2007b. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Instituto de Estudos da Linguagem - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007b.

CAPRISTANO, C. C. Por uma concepção heterogênea da escrita que se produz e que se ensina na escola. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 1, p. 171-193, 2010.

CAPRISTANO, C. C. Um entre outros: a emergência da rasura na aquisição da escrita. Linguagem em (Dis)curso (Online), v. 13, p. 667-694, 2013.

CAPRISTANO, C. C.; CHACON, L. Relações metafóricas e metonímicas: notas sobre a “aquisição” da noção de palavra. In: TFOUNI, L. V;

MARTHA, D. J. B. (Org.). O (in)esperado de Jakobson. 1ed. Campinas: Mercado das Letras, 2014, v. Único, p. 197-218.

CAPRISTANO, C. C.; CHACON, L. Uma análise quantitativa de rasuras ligadas à segmentação em enunciados produzidos no Ensino Fundamental I. Revista Linguística, v. 11, p. 216-229, 2016.

CORRÊA, M. L. G. O modo heterogêneo de constituição da escrita. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

CORRÊA, M. L. G. Pressupostos teóricos para o ensino da escrita: entre a adequação e o acontecimento. Filologia e Linguística Portuguesa, v. 9, p. 201-211, 2007a.

CORRÊA, M. L. G. Heterogeneidade da escrita: a novidade da adequação e a experiência do acontecimento. Filologia e Linguística Portuguesa, v. 8, p. 269-286, 2007b.

CORRÊA, M. L. G. Bases teóricas para o ensino da escrita. Linguagem em (Dis)curso (Impresso), v. 13, p. 481-513, 2013.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

LEMOS, C. T. G. Em busca de uma alternativa à noção de desenvolvimento na interpretação do processo de aquisição de linguagem: Parte II. Relatório FAPESP, Campinas, 1999.

LEMOS, C. T. G. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação.

Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 42, p. 41-70, 2002.

MACHADO, T. H. S.; CAPRISTANO, C. C. Rasuras ligadas à segmentação de palavras na aquisição da escrita. Educação em Revista, v. 32, n. 1, p. 337-364, 2016.

MAGALHÃES, I. (Org). Discurso e práticas de letramento. São Paulo: Mercado de Letras, 2012. p. 69-92.

PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 2006.

PÊCHEUX, M. Papel da memória. In: ACHARD, P. et al. (Org.) Papel da memória. Tradução e introdução José Horta Nunes. Campinas: Pontes, 2010. p. 49-57.

STREET, B. Literacy events and literacy practices: theory and practice in the New Literacy Studies. In: MARTIN-JONES, M.; JONES, K. (Orgs)

Multilingual literacies, Amsterdã/Filadélfia: Jonh Benjamins, 2000, p. 17-29.

STREET, B. Eventos de letramento e práticas de letramento: teoria e prática nos novos estudos de letramento. In: MAGALHÃES, I. (Org) Discurso e práticas de letramento. São Paulo: Mercado de Letras, 2012. p. 69-92.

STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

TFOUNI, L. V. Letramento e Alfabetização. 9. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2010.

TFOUNI, L. V.; MONTE-SERRAT, D. M; MARTHA, D. J. B. A abordagem histórica do letramento: ecos da memória na atualidade. Scripta, Minas Gerais, v. 17, 2014. , p. 23-48.

Downloads

Publicado

10-09-2021

Como Citar

Capristano, C. C. . (2021). Práticas e eventos de letramento em pesquisas sobre escrita infantil. Signótica, 33. https://doi.org/10.5216/sig.v33.67836

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Linguísticos