"Não é esse o ofício dos deuses? ” A sátira e o tamanho real dos grandes homens do exílio em Marx e Machado de Assis

  • Ana Laura dos Reis Corrêa Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Goiás, Brasil
  • Elisabeth Hess Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Goiás, Brasil
Palavras-chave: Sátira, Os grandes homens do exílio, Marx, “Conto alexandrino”, Machado de Assis

Resumo

Este artigo aborda a composição satírica de dois textos diferentes quanto ao gênero, ao espaço e ao tempo: Os grandes homens do exílio, texto político e paródico, escrito em Londres, no ano de 1852, por Marx, Engels, Ernst Dronke e Jenny von Westphalen, e “Conto alexandrino”, narrativa ficcional de Machado de Assis, publicada em 1883, no Rio de Janeiro. Sem desconsiderar essas diferenças entre os textos, a análise busca compreender a que necessidade responde essa escolha dos autores pela sátira, concretizada a partir da configuração de  personagens que, no exílio, assumem uma estatura que não corresponde ao seu tamanho real.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
10-04-2019
Como Citar
Corrêa, A. L., & Hess, E. (2019). "Não é esse o ofício dos deuses? ” A sátira e o tamanho real dos grandes homens do exílio em Marx e Machado de Assis. Signótica, 31. https://doi.org/10.5216/sig.v31.56735
Seção
Seção Temática