Crítica da cultura e da alma trágica na ensaística de juventude de György Lukács

  • Francisco Garcia Chicote Universidade de Buenos Aires (UBA). Buenos Aires, Argentina

Resumo

Este trabalho aborda um elemento central na conformação do campo intelectual alemão durante o período guilhermino: o conceito de cultura, cuja formulação mais complexa de encontra na obra de Georg Simmel. Se afirma que as conceituações de juventude de György Lukács acerca da tragédia constituem uma crítica destrutiva do conceito de cultura e marcam um antecedente significativo no desenvolvimento do marxismo ocidental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Garcia Chicote, Universidade de Buenos Aires (UBA). Buenos Aires, Argentina

Doutor em Literatura pela Universidade de Buenos Aires (UBA)

Publicado
09-04-2019
Como Citar
Garcia Chicote, F. (2019). Crítica da cultura e da alma trágica na ensaística de juventude de György Lukács. Signótica, 31. https://doi.org/10.5216/sig.v31.54640
Seção
Seção Temática