Uma interpretação sócio-histórica para a expressão da modalidade epistêmica na fala de uma comunidade afrodescendente de Goiás

Autores

  • André Marques do Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v0i0.3649

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar, a partir do paradigma funcional, como processos sócio-históricos atuam na configuração lingüística de uma comunidade de fala. O fenômeno analisado é a modalidade epistêmica, que parece ser fortemente influenciada por fatores que atuaram na formação da comunidade e que ainda se fazem presentes nas expressões lingüísticas  bservadas em contextos reais de produção. Considerando-se as múltiplas funções da língua, procura-se demonstrar como a manifestação de tal fenômeno lingüístico numa comunidade rural afro-descendente reflete o acordo tácito de silenciamento acerca de um passado marcado pela escravidão e pela exclusão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-04-2008

Como Citar

Nascimento, A. M. do. (2008). Uma interpretação sócio-histórica para a expressão da modalidade epistêmica na fala de uma comunidade afrodescendente de Goiás. Signótica, 221–234. https://doi.org/10.5216/sig.v0i0.3649

Edição

Seção

Artigo