Construções ergativas e médias: uma distinção em termos aspectuais e semânticos

  • Cristiany Fernandes da Silva Universidade de Brasília-UnB
  • Rozana Reigota Naves Universidade de Brasília-UnB
Palavras-chave: Construção ergativa, Construção média, Aspecto lexical, Papéis Temáticos, Gramática Gerativa

Resumo

Analisamos as alternâncias ergativa e média em duas classes de verbos – abrir e pintar. Ambas admitem sentença transitiva com argumentos Agente/Causa e Tema. Todavia, enquanto a classe de abrir admite tanto alternância ergativa como média, a classe de pintar permite apenas alternância média, sendo agramaticais as sentenças ergativas. Discutimos as propriedades de ergativas e médias, reduzindo-as a duas – uma aspectual (evento ou estado), e uma semântica (Modo/Instrumento) –, e propusemos que essa diferença é captada, em termos estruturais, pela projeção de um núcleo Asp (além de T) em sentenças ergativas, e pela projeção apenas do núcleo T, em construções médias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiany Fernandes da Silva, Universidade de Brasília-UnB
Cristiany Fernandes da Silva possui graduação em Letras pela Universidade Católica de Brasília (2007) e mestrado em Linguística pela Universidade de Brasília (2011). Atualmente faz doutorado em Linguística na mesma universidade. Tem interesse pela pesquisa de línguas na linha de Teoria e Gramática Gerativa.
Rozana Reigota Naves, Universidade de Brasília-UnB
Rozana Reigota Naves possui Graduação em Letras pela Universidade Católica de Brasília (1995), Mestrado em Lingüística pela Universidade de Brasília (1998) e Doutorado em Lingüística pela Universidade de Brasília (2005). Atua no ensino superior desde 1997, inicialmente como professora da Universidade Católica de Brasília (UCB). Atualmente é professora adjunto da Universidade de Brasília (UnB) e consultora ad hoc da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF). Tem experiência na área de Letras, com ênfase principalmente em teoria e análise lingüísticas. Em suas pesquisas, lida especialmente com a interface entre léxico e sintaxe e entre sintaxe e semântica. Desempenha funções de gestão acadêmica desde 1999, exercendo atualmente a função de Chefe de Departamento e de coordenadora do projeto institucional da UnB no Programa de Consolidação das Licenciaturas (Prodocência)/Capes.
Publicado
26-09-2012
Como Citar
Silva, C. F. da, & Naves, R. R. (2012). Construções ergativas e médias: uma distinção em termos aspectuais e semânticos. Signótica, 24(2), 519-541. https://doi.org/10.5216/sig.v24i2.19194
Seção
Artigo