A mulher negra e as relações de gênero em menino de engenho de José Lins do Rego

  • Zélia Monteiro Bora ; Marina Rodrigues de Oliveira Universidade Federal de Goiás

Resumo

Os romances do ciclo da cana-de-açúcar, do escritor paraibano José Lins do Rego (1901-1957) e a sua relação com a sociedade e a cultura destacam-se enquanto abordagens ficcionais, através das quais o escritor buscou representar aspectos relevantes para o entendimento das relações de gênero no Nordeste, no começo do século vinte. Tal representação, indiscutivelmente, reflete a perspectiva de um narrador profundamente marcado pelo lugar privilegiado de onde narra e de sua condição existencial, como o neto de um senhor de engenho. Diante desses aspectos, propomo- nos a analisar brevemente as implicações dessa perspectiva sobre a construção simbólica da personagem negra representada no romance. Para tanto, serão utilizados como referenciais críticos, além do citado romance, os estudos de Zagury (1982), Albuquerque Jr. (1999), Azevedo (1996, 2007), Freyre (2006) Chaguri (2009), Schwarz (2008) e Raboni (2010).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
08-11-2011
Como Citar
Marina Rodrigues de Oliveira, Z. M. B. (2011). A mulher negra e as relações de gênero em menino de engenho de José Lins do Rego. Signótica, 23(1), 231-245. https://doi.org/10.5216/sig.v23i1.16155
Seção
Artigo