Déficit representacional nos falantes de L2? Uma reflexão em torno de dois modelos da arquitetura global da gramática

Autores

  • Ricardo Augusto de Souza

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v22i2.13615

Resumo

Este artigo insere-se nos estudos das representações gramaticais de bilíngues.Abordamos a variabilidade de marcação de morfologia de flexão de tempo,aspecto e concordância no inglês como segunda língua. Objetivamos avaliarconcepções sobre as representações bilíngues a partir de dois modelos daorganização da gramática que as fomentam. Para tal fim, consideramos osdados de dois estudos empíricos, um envolvendo aprendizes do inglês falantesdo russo e outro envolvendo falantes do português do Brasil. A discussão dosdados à luz de formulações teóricas sobre a gramática nos leva à opção por ummodelo que não assume a sintaxe como único componente combinatorial paraa análise das representações bilíngues.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-03-22

Como Citar

SOUZA, R. A. de. Déficit representacional nos falantes de L2? Uma reflexão em torno de dois modelos da arquitetura global da gramática. Signótica, Goiânia, v. 22, n. 2, p. 427–448, 2011. DOI: 10.5216/sig.v22i2.13615. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/sig/article/view/13615. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigo