Déficit representacional nos falantes de L2? Uma reflexão em torno de dois modelos da arquitetura global da gramática

Autores

  • Ricardo Augusto de Souza

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v22i2.13615

Resumo

Este artigo insere-se nos estudos das representações gramaticais de bilíngues.Abordamos a variabilidade de marcação de morfologia de flexão de tempo,aspecto e concordância no inglês como segunda língua. Objetivamos avaliarconcepções sobre as representações bilíngues a partir de dois modelos daorganização da gramática que as fomentam. Para tal fim, consideramos osdados de dois estudos empíricos, um envolvendo aprendizes do inglês falantesdo russo e outro envolvendo falantes do português do Brasil. A discussão dosdados à luz de formulações teóricas sobre a gramática nos leva à opção por ummodelo que não assume a sintaxe como único componente combinatorial paraa análise das representações bilíngues.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-03-2011

Como Citar

Souza, R. A. de. (2011). Déficit representacional nos falantes de L2? Uma reflexão em torno de dois modelos da arquitetura global da gramática. Signótica, 22(2), 427–448. https://doi.org/10.5216/sig.v22i2.13615

Edição

Seção

Artigo