Relato da situação dos modos de ensino em cursos de medicina no estado de Goiás durante a pandemia

Autores

  • Jardel de Almeida Monteiro Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, jardelmonteiro@discente.ufj.edu.br https://orcid.org/0000-0001-8025-3603
  • Monique Costa Dias Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, monique_diass@discente.ufj.edu.br
  • Geovanna Ribeiro Athie Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, geovannaathie@gmail.com https://orcid.org/0000-0003-3781-3251
  • Julia Lisboa Mendes Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, julialisboam@gmail.com
  • Juliete Teresinha Silva Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, julieteteresinha@ufj.edu.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v17i3.70329

Resumo

Em março de 2020, após a confirmação dos primeiros casos de COVID-19 em Goiás, medidas foram adotadas para a conteção da disseminação dessa doença. Com isso, as aulas presenciais foram suspensas em todo o estado, o que afetou a dinâmica da educação médica nas diferentes escolas médicas do estado. Considerando a importância de compilar informações a respeito dos modos digitais e híbridos de ensino nos cursos de medicina goianos, foi realizada uma procura por informações disponíveis online pelas instituições de ensino superior, no mês de abril de 2021, sobre a situação de ensino durante a pandemia. Em geral, cursos de medicina pagos aderiram às ferramentas digitais em substituição às aulas presenciais primeiro que os cursos gratuitos das instituições públicas. Outro aspecto considerável é que o regime híbrido instituído pela maioria das instituições a partir do segundo semestre de 2020 restringiu-se às instituições pagas e à Universidade Federal de Goiás. Diante do contexto, diversos impactos sobre o ensino superior em medicina são de suma importância serem discutido. Entre as sugestões de como minimizar o impacto pedagógico, encontra´-se o diálogo aberto e horizontal com os alunos para que as demandas e eventuais problemas de aprendizagem sejam sanados em tempo hábil. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jardel de Almeida Monteiro, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, jardelmonteiro@discente.ufj.edu.br

Graduando em Medicina pela Universidade Federal de Jataí (UFJ). Membro Fundador e Coordenador Discente da Liga Acadêmica de Medicina do Esporte e Nutrição de Jataí e Diretor Científico da Liga de Ginecologia e Obstetrícia da UFJ (2020-2021). Membro estudante da Academia Europeia de Neurologia (European Academy of Neurology - EAN). Um ano de formação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Monique Costa Dias, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, monique_diass@discente.ufj.edu.br

Graduanda em Medicina na Universidade Federal de Jataí, cursando o 6° período atualmente. Atuou como monitora de Histologia I (2019) e Patologia I (2020). Aluna de Iniciação Científica (PIVIC) com o plano de trabalho "Análise clínica e histopatológica de pacientes com lesões hipopigmentadas de vitiligo e seus diagnósticos diferenciais em Jataí". Participante do projeto de extensão (PROVEC) de criação e manutenção do Ambulatório de Terapia Celular e Cicatrização (AMTEC). Coordenadora discente do 2° e 3° ciclo da Liga de Saúde Mental da UFJ. Atuou como diretora de esportes da Associação Acadêmica Atlética Serafim de Carvalho em 2019, como vice-presidente em 2020 e, atualmente, vice-presidente na gestão de 2021.

Geovanna Ribeiro Athie, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, geovannaathie@gmail.com

Graduanda em Medicina na Universidade Federal de Jataí, cursando. Aluna de Iniciação Científica (PIVIC) do projeto EU QUERO com o plano de trabalho "Estudo de caso sobre os mecanismos de controle social promovidos a partir de uma intervenção educativa sobre direitos à saúde materna e infantil em uma unidade básica de saúde de Jataí, Goiás". É membro fundador e diretora de ensino da Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia da UFJ (LAAG) e diretora de ensino da Liga Acadêmica de Endocrinologia da UFJ . Atuou como representante de turma em (2018),participou como Diretora de Produtos e Vendas da Associação Acadêmica Atlética Serafim de Carvalho(2019) e atualmente ocupa o cargo de representação estudantil como Vice-presidente do Centro Acadêmico de Medicina de Jataí (CAMEJ) - gestão 2021. Atuou como diretora de Marketing da ONG Edukai (2020) e atualmente participa como conselheira do departamento.

Julia Lisboa Mendes, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, julialisboam@gmail.com

Graduanda em Medicina pela Universidade Federal de Jataí. Exerceu a monitoria acadêmica da disciplina Práticas da Integralidade ao Método Clínico II na Regional Jataí/Unid. Acad. Esp/Ciências da Saúde-Jataí desta Universidade nos períodos letivos de 2019/1 e 2020/2. Atualmente, é membro do departamento de administração e finanças do Centro Acadêmico de Medicina de Jataí (CAMEJ) na gestão 2021-2022 e atua no projeto de extensão "O toque pela vida: Outubro Rosa e Novembro Azul".

Juliete Teresinha Silva, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí, Goiás, Brasil, julieteteresinha@ufj.edu.br

Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Mestre em Ensino na Saúde pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, regional de Goiânia. Título de especialidade em Ginecologia e Obstetrícia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e Conselho Federal de Medicina. Professora do Magistério Superior do Curso de Medicina na Universidade Federal de Jataí.

Downloads

Publicado

2021-10-23

Como Citar

DE ALMEIDA MONTEIRO, J.; COSTA DIAS, M.; RIBEIRO ATHIE, G.; LISBOA MENDES, J.; TERESINHA SILVA, J. Relato da situação dos modos de ensino em cursos de medicina no estado de Goiás durante a pandemia. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 17, n. 3, p. 34–50, 2021. DOI: 10.5216/rir.v17i3.70329. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/70329. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Educação Médica e Tensões Educacionais