Novo número 

  • Educação Ambiental e Saúde

    31-01-2019

    A responsável preocupação com o meio ambiente e suas implicações na saúde das pessoas é tratada no Artigo 225 da Constituição Federal, de 1988, quando expressa: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo, preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Após 30 anos houve uma evolução da legislação que trata de questões ambientais, ampliou-se a consciência de que a saúde, individual e coletiva, em suas dimensões física e mental, diretamente relacionada à qualidade do meio ambiente. Entretanto, ainda assim, na atualidade é crescente a degradação do meio ambiente, em consequência das atividades humanas, sobretudo as relacionadas com o padrão de crescimento econômico, o que tem resultado em problemas para a saúde da população. O grande número de fatores ambientais que podem afetar a saúde humana é um indicativo da complexidade das interações existentes e da amplitude de ações necessárias para efetivar fatores ambientais determinantes da saúde. Portanto, a educação ambiental é o caminho capaz de conscientizar o homem da necessidade de autopreservação, com foco na sustentabilidade e qualidade de vida por meio de atitudes e competências que não agridam o meio ambiente. Esse dossiê recebe artigos direcionados a essa temática, cuja as categorias de estudo estão diretamente relacionadas ao meio ambiente, saúde e educação ambiental, como presenciamos o acidente com o césio 137 em Goiânia e com o rompimento das barragens de Mariana e Brumadinho em Minas Gerais dentre outros.    

    Estamos recebendo inscrições até 30 de julho.

     

    Saiba mais sobre Educação Ambiental e Saúde