Hábito alimentar de mulheres com câncer de mama após intervenção nutricional

Autores

  • Karine Anusca Martins Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, karine_anusca@ufg.br https://orcid.org/0000-0003-4992-4522
  • Carla Cristina de Morais Centro Universitário de Goiânia (UNICEUG), Goiânia, Goiás, Brasil, carla.nut.ufg@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-0757-722X
  • Natascha Damião Teixeira Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC/GO), Goiânia, Goiás, Brasil, nataschadteixeira@hotmail.com https://orcid.org/0000-0001-8876-8724

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v21.66020

Resumo

O objetivo deste foi avaliar o hábito alimentar de mulheres com câncer de mama após intervenção nutricional. Estudo de intervenção, de base institucional, com 12 mulheres, diagnosticadas com câncer de mama, entre 30 e 72 anos. Realizaram-se seis atividades de educação em saúde. Foram analisados: idade, escolaridade, renda, estado civil, estado nutricional por antropometria e o hábito alimentar pelo teste “Como está sua Alimentação?”, do Ministério da Saúde. Para a análise dos dados utilizou-se o Epi-Info, considerando nível de significância de p<0,05. Percebeu-se aumento do hábito alimentar considerado “ótimo” e redução da classificação “ruim”, após intervenção educativa. Observou-se redução no consumo de carne vermelha, doces, frituras e alimentos industrializados e aumento do consumo de água, frutas e hortaliças e prática de atividade física, sem significância estatística. Concluiu-se que o hábito alimentar e estilo de vida melhoraram individualmente, ao se comparar os dois momentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-04-2021

Como Citar

Martins, K. A., Morais, C. C. de ., & Teixeira, N. D. . (2021). Hábito alimentar de mulheres com câncer de mama após intervenção nutricional. Revista UFG, 21(27). https://doi.org/10.5216/revufg.v21.66020

Edição

Seção

Artigos