A CONTRIBUIÇÃO DO REPERTÓRIO DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA E DAS MÚSICAS REGIONAIS COMO UMA METODOLOGIA SIGNIFICATIVA E EMANCIPATÓRIA NA FORMAÇÃO DE PEDAGOGOS

Autores

  • Lilian de Castro Junqueira
  • Marlene Barbosa de Freitas Reis

Resumo

Este trabalho tem como objetivo socializar as concepções do ensino de música na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, a partir de atividades desenvolvidas na extensão e no ensino com acadêmicos do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Goiás – UEG. Numa perspectiva dialógica, contempla a promulgação da Lei 11.796, que incluiu um parágrafo no artigo 26 da LDBEN, tornando obrigatória a linguagem musical como componente curricular de Arte. Esse fato pressupõe alterações na produção e circulação de conhecimentos acerca dessa temática, no que tange à apreensão da música como linguagem expressiva e significativa na formação dos futuros professores. A apropriação dessa linguagem privilegiada de veiculação de saberes de natureza multidisciplinar por meio de atividades interdisciplinares e repertórios diversificados, com Música Popular Brasileira (MPB) e de músicas regionais no âmbito escolar. Nesse sentido, ações extensionistas foram realizadas com a finalidade de estreitar laços com a comunidade fora do âmbito da academia. Foram significativas as manifestações do folclore goiano durante o desenvolvimento do projeto, como: grupos de catira, congada e duplas do denominado sertanejo de raiz (modas de viola).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-10-20

Como Citar

DE CASTRO JUNQUEIRA, L.; BARBOSA DE FREITAS REIS, M. A CONTRIBUIÇÃO DO REPERTÓRIO DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA E DAS MÚSICAS REGIONAIS COMO UMA METODOLOGIA SIGNIFICATIVA E EMANCIPATÓRIA NA FORMAÇÃO DE PEDAGOGOS. Revista UFG, Goiânia, v. 16, n. 18, 2017. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/49893. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos