REFLEXÕES EM TORNO À CRISE DO ESTADO DE BEM-ESTAR SOCIAL

  • LEILA BORGES DIAS SANTOS UFG
  • ARNALDO BASTOS SANTOS NETO UFG
Palavras-chave: Estado de Bem-Estar Social, Welfare State, capitalismo, globalização.

Resumo

O presente artigo visa refletir sobre o modelo do Estado de Bem-Estar Social, percorrendo a sua evolução, estabelecendo os seus traços essenciais e analisado a sua crise como paradigma de organização estatal. Nos interessa compreender qual a natureza da crise do Estado de Bem-Estar Social, uma vez que tal forma de Estado possui um vínculo indissolúvel com o constitucionalismo contemporâneo e a democracia. Na conclusão iremos ressaltar a encruzilhada que ora se coloca entre dois modelos de gasto público: um centrado no gasto militar, representado pelos EUA e outro cujo foco tem sido a manutenção do gasto social, como no caso europeu, o que nos coloca num dilema entre Hobbes e Kant.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

LEILA BORGES DIAS SANTOS, UFG
Mestre em Desenvolvimento Regional pela UNISC, Doutora em Sociologia pela UnB, professora do Departamento de História da Universidade Estadual de Goiás.
ARNALDO BASTOS SANTOS NETO, UFG
Mestre em Direito pela UNISC, Doutorando em Direito pela UNISINOS, professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás.
Publicado
14-10-2010
Como Citar
SANTOS, L., & NETO, A. (2010). REFLEXÕES EM TORNO À CRISE DO ESTADO DE BEM-ESTAR SOCIAL. Revista Da Faculdade De Direito Da UFG, 32(1), 61/75. https://doi.org/10.5216/rfd.v32i1.12112
Seção
Artigos Científicos