ANÁLISE DA CONFIABILIDADE DE BLOCOS RÍGIDOS E FLEXÍVEIS

Autores

  • Thiago Cunha da Silva Escritório Técnico Universitário (ETU) - UFRJ / UFF - Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v17i1.62941

Palavras-chave:

Método de Monte Carlo, Análise de confiabilidade, Bloco sobre estaca, Bloco flexível

Resumo

RESUMO: Neste artigo é analisado o índice de confiabilidade de um bloco de duas estacas dimensionado por três modelos estruturais diferentes, sendo eles: modelo de bielas e tirantes, modelo de viga biapoiada e de viga engastada e livre. Para cada modelo foi alterada a altura do bloco, em cada caso analisado, de tal forma a estudar o índice de confiabilidade para ângulos de inclinação de biela variando de 30° a 60°. Pôde-se analisar que, mesmo satisfazendo o critério de bloco rígido e das tensões admissíveis, o modelo de bielas e tirantes não produziu índice de confiabilidade satisfatório em determinados ângulos de bloco rígido. Foi verificado que o modelo flexível de viga engastada e livre e o modelo de bielas e tirantes resultaram em taxas de armadura principal próximas. Constatou-se a necessidade de, além de seguir as premissas de dimensionamento recomendadas pelas normas técnicas, adotar a análise de confiabilidade para elementos de fundação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Cunha da Silva, Escritório Técnico Universitário (ETU) - UFRJ / UFF - Universidade Federal Fluminense

Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia Civil (UFF) - Escritório Técnico Universitário (ETU) - UFRJ / UFF - Universidade Federal Fluminense

Referências

ALONSO, Urbano Rodriguez. Exercícios de fundações. 2° edição. São Paulo. Bluncher, 2010.

ARAÚJO, José Milton. Design of rigid pile caps through an interactive strut-and-tie model. Journal of Avanced Concrete Technology. Vol. 14, 2016.

BLEVOT, J. Semelles en béton armé. Annales de L`Institut Technique Du Bâtiment et des Travaux Publics, Paris, v. 10, n. 111, 112, 1957.

CARVALHO, M. L; SILVA, C. R; STUCCHI, F. R. Estudo de confiabilidade da punção em lajes lisas sem armadura de cisalhamento de acordo com a NBR 6118. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, Vol. 10, n. 2, 2017.

GOMES, Herbet Martins. Técnicas de avaliação da confiabilidade de estruturas de concreto armado. Tese de doutorado, PPGEC/UFRGS, Porto Alegre, 2001.

MUNHOZ, Fabiana Stripari; GIONGO, José Samuel. Análise do comportamento de blocos de concreto armado sobre estacas submetidos à ação de força centrada. Cadernos de Engenharia de Estruturas, São Carlos, Vol. 9, n° 41, 2007.

MORAIS, Fernando Lopes; STUCCHI, Fernando Rebouças. Análise probabilística da segurança de vigas de concreto armado, submetidas à flexão simples, com o uso da teoria da confiabilidade e do método de Monte Carlo. Anais do VI simpósio EPUSP sobre Estruturas de Concreto, abril, 2006.

OLIVEIRA, Esdras Pereira de. Análise de confiabilidade de modelo de bielas e tirantes: vigas curtas de concreto armado. Tese de doutorado, PPGEC/UFF, Rio de Janeiro, 2016.

PANTOJA, João da Costa; VAZ, Luiz Eloy; MARTHA, Luiz Fernando. Avaliação do desempenho de modelos de bielas e tirantes via análise de confiabilidade. III Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de Janeiro, 2010.

SANTOS, Daniel dos; GIONGO, José Samuel. Análise de vigas de concreto armado utilizando modelos de bielas e tirantes. Cadernos de Engenharia de Estruturas, São Carlos, Vol. 10, n° 46, 2008.

SANTOS, D. M; STUCCHI, F. R; BECK, A. T. Confiabilidade de vigas projetadas de acordo com as normas brasileiras. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, Vol. 7, n. 5, outubro, 2014.

SOUZA, Rafael Alves. Análise Não-linear de bloco rígido sobre duas estacas. Engenharia Civil UM, n. 21, 2004.

THOMAZ, Eduardo; CARNEIRO, Luiz. Considerações sobre o dimensionamento de blocos sobre estacas com o uso do método de bielas e tirantes. IX Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas, Rio de Janeiro, maio, 2016.

Downloads

Publicado

01-12-2021

Como Citar

Cunha da Silva, T. (2021). ANÁLISE DA CONFIABILIDADE DE BLOCOS RÍGIDOS E FLEXÍVEIS . REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 17(1), 31–46. https://doi.org/10.5216/reec.v17i1.62941