ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS EQUAÇÕES EMPÍRICAS E O MÉTODO DA VELOCIDADE NA ESTIMATIVA DO TEMPO DE CONCENTRAÇÃO

Autores

  • Frederico Carlos Martins de Menezes Filho Universidade Federal de Viçosa (UFV) - Campus de Rio Paranaíba https://orcid.org/0000-0003-4874-0254
  • Rafael Alan de Sá Universidade Federal de Viçosa (UFV) - Campus de Rio Paranaíba

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v15i1.56559

Resumo

RESUMO: Tão importante para projetos hidrológicos, a estimativa do tempo de concentração (tc) é realizada pela utilização de equações empíricas obtidas em estudos internacionais; desconsiderando-se, muitas vezes, os limites de aplicabilidade a que foram propostas.  Não obstante, observa-se a não utilização do método da velocidade do Natural Resources Conservation Service (NRCS), o mais recomendado para a estimativa do referido tempo em bacias urbanas. Deste modo, o presente artigo objetivou analisar qual a estimativa de “tc”, utilizando equações empíricas versus a adoção do método da velocidade, resulta no melhor ajuste de projeto. Para tal, compararam-se os valores obtidos entre os métodos por meio da construção de 168 cenários hipotéticos oriundos da combinação entre parâmetros como a declividade, a extensão do escoamento natural; do escoamento em canais rasos revestidos e do escoamento em canais artificiais. Calculou-se, então, para todos cenários, a vazão de projeto pelo Método Racional. Pela discrepância dos valores obtidos para os tempos de concentração e vazões entre as equações e o método da velocidade, ressalta-se a importância do levantamento em campo da bacia em estudo, bem como do conhecimento das faixas de aplicação de equações empíricas. Verificou-se que a influência das extensões de escoamentos em trechos naturais ou definidos, afetará sobremaneira nas vazões de projeto calculadas; demonstrando a importância da definição do método mais apropriado pelo projetista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Frederico Carlos Martins de Menezes Filho, Universidade Federal de Viçosa (UFV) - Campus de Rio Paranaíba

Eng. Civil, Mestre em Engenharia do Meio Ambiente pela UFG e Doutor em Recursos Hìdricos e Saneamento Ambiental pelo IPH/UFRGS. Professor da Universidade Federal de Viçosa - (UFV) - Campus de Rio Paranaíba; Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas (IEP).

Rafael Alan de Sá, Universidade Federal de Viçosa (UFV) - Campus de Rio Paranaíba

Graduando em Engenharia Civil. Universidade Federal de Viçosa - (UFV) - Campus de Rio Paranaíba; Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas (IEP).

Downloads

Publicado

06-08-2019

Como Citar

Menezes Filho, F. C. M. de, & Sá, R. A. de. (2019). ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS EQUAÇÕES EMPÍRICAS E O MÉTODO DA VELOCIDADE NA ESTIMATIVA DO TEMPO DE CONCENTRAÇÃO. REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 15(1), 221–244. https://doi.org/10.5216/reec.v15i1.56559

Edição

Seção

Hidrologia