Medição de energia no ensaio SPT em solo tropical do campo experimental da EECA/UFG - Goiânia

Autores

  • Romulo Rodrigues Machado Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, ro_mulo_14@hotmail.com
  • Humberto Carlos de Oliveira Jardim Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, humberto.carlosoj@gmail.com
  • Pedro Augusto Machado Jorge Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, pedroaugustomsj@hotmail.com
  • Renato Resende Angelim Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, tecnoeng@gmail.com
  • Renato Cabral Guimarães Universidade Estadual de Goiás (UEG), Goiânia, Goiás, Brasil; Eletrobras Furnas, Gerencia de Serviços e Suporte Tecnológico (GST.E), Aparecida de Goiânia, Goiás, Brasil, renato.guimaraes@ueg.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v14i1.47871

Resumo

O Standard Penetration Test (SPT), ensaio de campo mais utilizado no Brasil, embora normalizado, pode apresentar grande variação de resultados devido aos diferentes procedimentos e equipamentos utilizados. A medição da energia transmitida às hastes durante a realização do ensaio surge como alternativa de agregar valor ao ensaio possibilitando a melhor comparação entre resultados de ensaios realizados por equipes e equipamentos diferentes. Este trabalho tem o objetivo de comparar medições de energia do ensaio SPT realizadas no solo tropical do campo experimental da Escola de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade Federal de Goiás em Goiânia, para difundir esta técnica, formar um banco de dados e demonstrar os benefícios de sua utilização. Para se realizar a análise teórico-experimental foram utilizados acelerômetros e medidores de deformação em haste instrumentada, por meio do aparelho SPT Analyzer, que permitiu o monitoramento em tempo real de cada golpe do martelo e posterior transferência de dados para software de análise computacional. A principal contribuição do trabalho foi validar a importância de se utilizar o correto intervalo de integração para análise dos dados e que a energia transmitida ao topo da composição de hastes independeu do comprimento destas e da resistência do solo para as condições deste estudo. Além destas avaliações esse trabalho contribui também para construção de banco de dados de SPT com medição de energia para equipes e equipamentos locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romulo Rodrigues Machado, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, ro_mulo_14@hotmail.com

Humberto Carlos de Oliveira Jardim, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, humberto.carlosoj@gmail.com

Pedro Augusto Machado Jorge, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, pedroaugustomsj@hotmail.com

Renato Resende Angelim, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, tecnoeng@gmail.com

Downloads

Publicado

2017-12-29

Como Citar

RODRIGUES MACHADO, R. .; CARLOS DE OLIVEIRA JARDIM, H.; AUGUSTO MACHADO JORGE, P.; RESENDE ANGELIM, R. .; CABRAL GUIMARÃES, R. . Medição de energia no ensaio SPT em solo tropical do campo experimental da EECA/UFG - Goiânia. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 14, n. 1, 2017. DOI: 10.5216/reec.v14i1.47871. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/reec/article/view/47871. Acesso em: 16 maio. 2022.

Edição

Seção

Geotecnia