APROVEITAMENTO ENERGÉTICO NO TRÁFEGO: UMA ANÁLISE PARA O CAMPUS UFMG - PAMPULHA

Autores

  • Carolina Barbosa Resende Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Ricardo Terra Universidade Federal de Lavras
  • Marcelo Greco Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Jisela Aparecida Santanna-Greco Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v11i3.36077

Resumo

RESUMO: Devido às dificuldades pela falta de energia, alguns países se viram na posição de procurar novas formas de geração de energia, a fim de evitar a importação e seus preços altos. Com a intenção de captar a energia dissipada pelo tráfego e transformá-la em energia elétrica, os métodos estudados foram os métodos a partir dos geradores eletro-cinéticos. No entanto, cada alternativa é adequada para determinada situação. Características do tráfego, da via e da intensidade irão interferir no método utilizado. Este trabalho conduz um estudo de caso no Campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para avaliar a quantidade de energia gerada caso fossem utilizados geradores eletro-cinéticos, mais especificamente o mecanismo cremalheira pinhão dentro do campus. Como resultado mais relevante, a adaptação das lombadas atualmente existentes nas seis portarias do campus UFMG – Pampulha geraria o equivalente a 107.559kWh/mês, o que, no Brasil, seria suficiente para abastecer aproximadamente 660 residências por mês, ou se aproveitado dentro do próprio campus UFMG – Pampulha, seria suficiente para gerar uma economia de energia consumida de 5,4%. A principal contribuição do trabalho é mostrar quantitativamente as reais possibilidades de aproveitamento energético do tráfego, a partir de geradores eletro-cinéticos implementados em lombadas de vias urbanas. ABSTRACT: Due to the lack of energy, some countries are searching for new technologies to produce electric energy in order to avoid importation taxes and abusive prices. The studied methods are based on electro-kinetic generators; they transform part of the energy dissipated by the traffic into electric energy. More important, each method has an ideal usage scenario, which depends, for instance, on the traffic, road, intensity, among others. The current paper presents a case study performed at UFMG – Pampulha Campus to evaluate how much energy can be generated if the campus direction decide to employ electro-kinetic generators, more specifically the rack pinion mechanism. As the most relevant result, if all speed breakers are modified at the campus entrances to an equipped rack pinion speed breaker, the campus traffic will generate the equivalent of 107,559kWh/month; sufficient energy to support 660 residences per month in Brazil. Moreover, if this energy was used where it is generated, at UFMG – Pampulha campus, then this could provide the equivalent of 5.4% of the energy that the campus demand per month. The main contribution of the present paper is to describe a quantitative study to generate energy from the traffic flow, with the use of electro-kinetic generators installed at speed breakers of urban roads.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Barbosa Resende, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Estrudante da Universidade Federal de Minas Gerais

Ricardo Terra, Universidade Federal de Lavras

Professor da Universidade Federal de Lavras

Marcelo Greco, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor Adjunto do Departamento de Engenharia de Estruturas da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais

Jisela Aparecida Santanna-Greco, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professora Adjunto do Departamento de Engenharia de Transportes e Geotecnia da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais, com atuação na área de infraestrutura de transportes.

Downloads

Publicado

16-05-2016

Como Citar

Resende, C. B., Terra, R., Greco, M., & Santanna-Greco, J. A. (2016). APROVEITAMENTO ENERGÉTICO NO TRÁFEGO: UMA ANÁLISE PARA O CAMPUS UFMG - PAMPULHA. REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 11(3). https://doi.org/10.5216/reec.v11i3.36077

Edição

Seção

Transportes