Rotina computacional para a previsão da capacidade de carga em estacas (D.O.I.:10.5216/reec.v8i3.28149)

Autores

  • Tobias Ribeiro Ferreira
  • Rodrigo Gustavo Delalibera Universidade Federal de Goiás
  • Wellington Andrade da Silva

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v8i3.28149

Resumo

RESUMO: As fundações têm o objetivo de suportar e transmitir ao solo os esforços oriundos da superestrutura e para que isso ocorra, seu dimensionamento deve ser feito de modo que a capacidade de carga do solo não seja atingida. A determinação da capacidade de carga dos solos é um dos desafios da engenharia civil, visto que o solo apresenta camadas heterogêneas e singularidades em regiões distintas dentro de uma mesma área. Além disso, durante o processo de investigação do terreno, ou mesmo na fase executiva da fundação, o solo apresenta grandes perturbações e o estado de tensões inicial é alterado, modificando assim, sua capacidade portante. Mesmo com a investigação do solo feita por sondagens de penetração estática (CPT) ou sondagens de percussão simples (SPT), ainda há uma dificuldade para reproduzir analítica e numericamente o comportamento do elemento de fundação no solo. No Brasil, para a determinação da capacidade de cargas das estacas, podem ser utilizadas metodologias semiempíricas que consideram fatores de correção. As metodologias mais difundidas são os modelos propostos por: Aoki-Velloso (1975), Décourt-Quaresma (1978) e Teixeira (1996). Com base nestas metodologias, foi desenvolvida uma rotina computacional, com o objetivo de estimar a capacidade de carga de estacas por meio dos três métodos apresentados. Ainda, com o intuito de validar os resultados da rotina computacional, compararam-se resultados entre provas de carga estática de estacas e os resultados obtidos por meio da utilização da rotina computacional. Faz-se necessário, a aplicação de fatores de correção para os solos e tipos de estacas utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Gustavo Delalibera, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Engenharia de Estruturas Professor no curso de Engenharia Civil, do campus Catalão, da Universidade Federal de Goiás.

Downloads

Publicado

06-06-2014

Como Citar

Ferreira, T. R., Delalibera, R. G., & da Silva, W. A. (2014). Rotina computacional para a previsão da capacidade de carga em estacas (D.O.I.:10.5216/reec.v8i3.28149). REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 8(3). https://doi.org/10.5216/reec.v8i3.28149

Edição

Seção

Geotecnia