Educação escolar indígena: uma reflexão a partir da experiência na Escola Estadual Indígena Adolfo Ramiro Levi, Terra indígena Serra da Moça, Boa Vista/ RR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/racs.v5.64451

Palavras-chave:

Contradições na educação escolar indígena, Povos Wapichana e Macuxi, Educação Intercultural

Resumo

O presente artigo apresenta uma reflexão sobre o processo de implementação de escolas em comunidades indígenas, em Roraima, especificamente sobre a experiência da Escola Estadual Indígena Adolfo Ramiro Levi, na comunidade Serra da Moça. As metodologias utilizadas foram a observação participante e a revisão crítica de bibliografia que discute a escolarização indígena e os modelos educacionais impostos aos povos indígenas. No primeiro momento, realizamos um breve levantamento histórico, partindo de uma visão crítica, para pensar a realidade escolar comunitária. No segundo momento, buscamos um debate sobre o papel que a escola representa atualmente na comunidade, demonstrando os dilemas vivenciados a partir dos impactos da escolarização imposta na vida dos povos indígenas, a desvalorização dos conhecimentos e de sua vivência, principalmente, em se tratando de uma comunidade próxima à capital do estado de Roraima. Dessa forma, abrimos um debate amplo sobre a educação escolar indígena, buscando novos métodos que visam corrigir lacunas históricas e contribuindo para pensar novas práticas pedagógicas que integrem discursos e práticas, tanto em sala de aula, quanto na escola de um modo geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARROYO, Miguel G. Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BONIN, Iara Tatiana. Educação escolar indígena e docência: princípios e normas na legislação em vigor. In: BERGAMAMASCH, Maria Aparecida; ZEN, Maria Isabel Habckost Dalla; XAVIER, Maria Luísa Merino de Freitas (org). Povos Indígenas e educação. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2012. 200 p.

CANDAU, Vera Maria Ferrão; RUSSO, Kelly. Interculturalidade e educação na América Latina: uma construção plural, original e complexa. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 10, n. 29, p. 151-169, jan. /abr. 2010.

CIR. Plano de Gestão Territorial e ambiental, Terra Indígena Serra da Moça. Conselho Indígena de Roraima, 2017.

D’ ANGELIS, Wilmar da Rocha. Aprisionando Sonhos. A Educação Escolar Indígena no Brasil. Campinas: Curt Nimuendajú, 2012.

FARAGE, Nádia. As flores da fala: práticas retóricas entre os Wapixana. Tese (Doutorado em estudos comparados em leitura de língua Portuguesa, Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

FERREIRA, Mariana Kawall Leal. A educação escolar indígena: um diagnóstico crítico da situação no Brasil. In: SILVA, Aracy Lopes da; FERREIRA, Mariana Kawall Leal (org). Antropologia, História e Educação: a questão indígena e a escola. São Paulo: Global, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Paz e Terra, 1996.

GASCHÉ, Jorge. De falar sobre educação intercultural a fazer- la. Mundo amazônico 1: 111- 134. 2010. Disponível em: https://revistas.unal.edu.co/index.php/imanimundo/article/view/9414. Acesso em: 30 ago. 2019.

LUCIANO, Gersem dos Santos. Educação para manejo e domesticação do mundo: entre a escola ideal e a escola real Os dilemas da educação escolar indígena no Alto Rio Negro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

MAIA, Delta Maria de Souza. Os Wapichana da Serra da Moça: entre o uso e desuso das praticas cotidianas (1930/ 1990). Boa Vista: Editora da UFRR, 2014.

NASCIMENTO, Raimundo Nonato Ferreira do. Interculturalidade e educação escolar indígena em Roraima: da normatização à prática cotidiana. Tese (Doutorado em Antropologia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.

Referencial curricular nacional para as escolas indígenas/Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

REPETTO, Maxim. Diagnóstico da demanda e da oferta de Ensino Médio para os povos indígenas. (Relatório não Publicado). Brasília, SECADI/MEC, 2006.

______. A educação escolar indígena em Roraima: o processo histórico e as demandas atuais por ensino médio. In: Roraima em FOCO. Pesquisas e apontamentos recentes. Organizado por Rafael da Silva Oliveira. Boa Vista: Editora UFRR, 2008a, p. 27-51).

______ [et. al]. Propostas educativas em cidadania intercultural. Boa Vista: Editora da UFRR, 2008b.

SANCHOTENE, Mônica Urroz; NETO, Vicente Molina. Hábito profissional, currículo oculto e cultura docente: perspectivas para análise da prática pedagógica dos professores de educação física. Revista Pensar Prática Escolar, v. 9, n. 2, 2006.

SANTOS, Mávera Teixeira dos. Educação escolar indígena: uma reflexão a partir do método indutivo intercultural em comunidades indígenas de Roraima. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Fronteira) – Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, 2019.

SILVA, Rosa Helena Dias da. A autonomia como valor e articulação de possibilidades: O movimento dos professores indígenas do Amazonas, de Roraima e do Acre e a construção de uma política de educação escolar indígena. Cadernos Cedes, ano XIX, n. 49, dez./1999. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ccedes/v19n49/a06v1949.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020.

SILVA, Tomaz Tadeu da. O currículo como fetiche: a poética e a política do texto curricular. 2ª reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

VOLTOLINI, Luiza. Conhecimentos matemáticos: um contexto em transição na comunidade indígena Serra da Moça. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Luterana do Brasil, Canoas, 2011.

Downloads

Publicado

01-12-2020

Como Citar

Santos, M. T., & Repetto, M. (2020). Educação escolar indígena: uma reflexão a partir da experiência na Escola Estadual Indígena Adolfo Ramiro Levi, Terra indígena Serra da Moça, Boa Vista/ RR. Articulando E Construindo Saberes, 5. https://doi.org/10.5216/racs.v5.64451