A dinâmica Panhi dos temas contextuais

Autores

  • Sheila Baxy Pereira de Castro Apinajé Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/racs.v4i0.59301

Palavras-chave:

Temas contextuais, Decolonialidade, Interculturalidade

Resumo

Este texto busca apresentar alguns estágios docência (1, 2 e 3), realizados na Escola Estadual
Indígena Tekator, aldeia Mariazinha e na Escola Estadual Indígena Pepkror, aldeia Boutica,
Território Apinajé. Estas atividades têm relação direta com a proposta do Núcleo Takinahaky de Formação Superior Indígena (NTFSI), que busca se apropriar e experimentar o uso dos temas contextuais (TC) para uma reformulação radical de nossas matrizes curriculares colonialistas. Foco-me em mostrar como a problematização é fundamental para o desenvolvimento dos TCs, como a articulação entre atividades de problematização, atividades práticas e atividades comunitárias potencializam as aulas e como, claramente, passo a compreender melhor, ao longo dos estágios, a importância do fluxo de tempo para a prática de
um saber transdisciplinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sheila Baxy Pereira de Castro Apinajé, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil

Graduanda do Curso de Licenciatura em Educação Intercultural do Núcleo Takinahak? de Formação Superior
Indígena (NTFSI) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora Apinajé. Aldeia Botica, Tocantinópolis,
TO, Brasil

Downloads

Publicado

15-08-2019

Como Citar

Apinajé, S. B. P. de C. (2019). A dinâmica Panhi dos temas contextuais. Articulando E Construindo Saberes, 4. https://doi.org/10.5216/racs.v4i0.59301