A experiência da ancestralidade na base da educação escolar Iny

Autores

  • Maria do Socorro Pimentel da Silva
  • Mônica Thereza Soares Pechincha

DOI:

https://doi.org/10.5216/racs.v3i1.55388

Palavras-chave:

Povo Iny, Interculturalidade, Ancestralidade, Escola indígena

Resumo

O presente texto propõe uma discussão, pautada nas experiências de
professoras e professores Iny no Curso de Educação Intercultural da UFG,
acerca de questões como “a perda da cultura” e sua relação com dilemas
que seu povo enfrenta, especialmente com os mais jovens, como as
mortes autoprovocadas. Aborda o papel da comunidade e, principalmente,
da experiência da ancestralidade e do sentimento de pertencimento
refletidos na ação de uma escola descolonizadora. Mostra como estes
dilemas repercutem nos diálogos travados e nas reflexões de professores
e professoras Iny em suas pesquisas e em seus esforços de construção de
uma escola própria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

11-10-2018

Como Citar

Pimentel da Silva, M. do S., & Pechincha, M. T. S. (2018). A experiência da ancestralidade na base da educação escolar Iny. Articulando E Construindo Saberes, 3(1). https://doi.org/10.5216/racs.v3i1.55388