INTELECTUAIS, HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: OS PROFESSORES NA HISTÓRIA INTELECTUAL

Autores

  • Márcia Santos Ferreira Universidade Federal de Mato Grosso
  • Rômulo Pinheiro de Amorim Universidade Federal de Grande Dourados

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v14i1.45053

Resumo

Este artigo propõe uma discussão sobre história intelectual e suas relações com a história da educação, na perspectiva de fomentar reflexões sobre as possibilidades de pesquisa abertas pela compreensão do professor como intelectual. Toma como ponto de partida algumas das diversas concepções acerca da noção de “intelectual”, discutindo suas especificidades e remetendo às ideias
de legitimidade e de reconhecimento social para caracterizar os limites ou fronteiras de sua ação na sociedade. Tais discussões enfatizam características específicas da sociabilidade nos meios intelectuais, conforme elaborado por Jean-François Sirinelli, e sugerem as potencialidades para as pesquisas em história da educação da percepção da atuação profissional dos professores de todos os níveis de ensino como expressão da ação de um segmento intelectual reconhecido socialmente. A parte final deste artigo apresenta alguns dos resultados alcançados no projeto de pesquisa “Intelectuais da Educação em Mato Grosso”, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa em História da Educação e Memória (GEM), da UFMT, e suas possibilidades de desdobramentos em novas pesquisas sobre o tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-24

Como Citar

FERREIRA, M. S.; DE AMORIM, R. P. INTELECTUAIS, HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: OS PROFESSORES NA HISTÓRIA INTELECTUAL. Poíesis Pedagógica, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 77–93, 2017. DOI: 10.5216/rpp.v14i1.45053. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/45053. Acesso em: 29 maio. 2022.