ENSINO DE ARTE E CULTURA VISUAL: LUGARES PARA SE PENSAR A DIVERSIDADE

Autores

  • Alexandre Pereira Universidade Federal do Amapá
  • Selva Guimarães Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v13i1.35973

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa desenvolvida em nível deDoutorado em Educação no qual o objeto de discussão são as relações entre o Ensino de Artee a Cultura Visual com a diversidade sexual. Iniciamos o texto apresentando dimensões dodebate sobre o modo como os movimentos artísticos introduziram, no campo das artesvisuais, discussões sobre temas relativos à identidade e diferença. Posteriormente abordamosa necessidade de se reconhecer a importância de se discutir, na educação, de um modo geral eno Ensino de Arte, em específico, o tema da diversidade sexual. Em seguida delineamosconsiderações sobre a educação para a Cultura Visual e o modo como deslocam as posiçõeshegemônicas de espectador de arte para produtor ativo de sentido para as imagens. Falamosdo papel da cultura visual, aqui entendida como sendo tanto as imagens das Artes, quanto asimagens e artefatos visuais da cultura popular e da mídia, bem como os sentidos socialmenteconstruídos que cotidianamente produzimos para essas imagens. Por fim, discutimos anecessidade de se reconhecerem as compreensões de identidade e diferença como sendoconstruções culturais para pensar em processos educacionais inclusivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-03-29

Como Citar

PEREIRA, A.; GUIMARÃES, S. ENSINO DE ARTE E CULTURA VISUAL: LUGARES PARA SE PENSAR A DIVERSIDADE. Poíesis Pedagógica, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 17–32, 2016. DOI: 10.5216/rpp.v13i1.35973. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/35973. Acesso em: 22 maio. 2022.