Iniciativas da União para a gestão da educação básica

Autores

  • Andréia Vicência Vitor Alves Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v11i2.27010

Resumo

RESUMO: Este artigo apresenta algumas iniciativas da União voltadas para a gestão da educação básica, a partir do ano de 1988. O objetivo é discutir como a gestão da educação vem sendo tratada na literatura e na legislação educacional, bem como nas ações da União para a gestão da educação básica. A abordagem analítica utiliza documentos oficiais e estudos bibliográficos. A conclusão é a de que o princípio “gestão democrática do ensino público na forma da lei”, formalizado, a partir da luta pela democratização da sociedade e da escola pública, desde a Constituição Federal de 1988, vigora até os dias atuais. Contudo, na prática, notamos um paralelismo presente nas ações do MEC, uma vez que dentre suas políticas existem ações para o fomento da gestão democrática como também para a gestão gerencial de educação. As ações do Ministério da Educação demonstram ser uma forma de tentativa de regulação e monitoramento à distância pelo centro. Contudo, mesmo o MEC, dizendo como devem ser essas ações e o seu intuito, na prática, as instituições educacionais ao implementá-las não o seguem a risca, uma vez que os cidadãos que atuam nessas instituições são seres pensantes que, na execução de suas tarefas, formulam e implementam as políticas educacionais de acordo com seus valores, interesses, opções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia Vicência Vitor Alves, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduada em pedagogia, especialista e mestre em educação pela Universidade Federal da Grande Dourados. Atualmente doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Publicado

2018-07-24

Como Citar

ALVES, A. V. V. Iniciativas da União para a gestão da educação básica. Poíesis Pedagógica, Goiânia, v. 11, n. 2, 2018. DOI: 10.5216/rpp.v11i2.27010. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/27010. Acesso em: 22 maio. 2022.