A AULA COMPLEXA: RESULTADOS DE PESQUISA

Autores

  • Orlando Fernández Aquino Doutor em Ciências Pedagógicas pelo Instituto Superior Pedagógico “Félix Varela” de Villa Clara, Cuba. Professor do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Uberaba (UNIUBE), Uberaba, MG
  • Roberto Valdés Puentes Doutor em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (SP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberaba, MG

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v10i1.19995

Resumo

No presente artigo os autores expõem os resultados de um estudo realizado entre 2008 e 2009, em quatro cursos de pós-graduação lato sensu. Tendo em vista a concepção do paradigma complexo, e com base nos dados empíricos coletados, a aula universitária é considerada aqui uma espécie de rizoma didático.  Os resultados confirmam a pressuposição que norteou a pesquisa: as estratégias de aprendizagem devem interagir de maneira diversa com os saberes e habilidades da profissão docente para elevar a satisfação dos alunos. Assim sendo, é possível atingir uma avaliação significativa por parte dos alunos das duas variáveis estudadas: o desempenho docente e o desempenho discente (autocrítica).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-10

Como Citar

AQUINO, O. F.; PUENTES, R. V. A AULA COMPLEXA: RESULTADOS DE PESQUISA. Poíesis Pedagógica, Goiânia, v. 10, n. 1, p. 122–133, 2012. DOI: 10.5216/rpp.v10i1.19995. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/19995. Acesso em: 18 maio. 2022.