POLÍTICA E DIÁLOGO: REFLEXÕES A PARTIR DE ERIC WEIL E HANNAH ARENDT

Palavras-chave: Política, linguagem, diálogo, sociedade moderna.

Resumo

O artigo aborda o diálogo como dimensão política da linguagem. Partimos do fato de que se, por um lado, a relevância do tema é confirmada pelas dificuldades dos debates políticos sobre os problemas comuns de convivência em comunidades multiculturais e plurirreligiosas, por outro, a filosofias de Weil e de Arendt contribuem para recolocar o diálogo como uma real condição de possibilidade para a ação política. Para isso, retornamos à abordagem do diálogo como virtude, em Weil, e como expressão e construção do mundo, em Arendt, para concluir com um convite, em meio a “tempos sombrios”, para a “coragem da razão”. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

JUDIKAEL CASTELO BRANCO, Universidade Federal do Tocantins
Doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela Universidade Charles de Gaulle (Lille 3). Professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Atua nas áreas de Filosofia política e Filosofia moderna e contemporânea
Publicado
13-08-2019
Como Citar
BRANCO, J. (2019). POLÍTICA E DIÁLOGO: REFLEXÕES A PARTIR DE ERIC WEIL E HANNAH ARENDT. Philósophos - Revista De Filosofia, 24(1). https://doi.org/10.5216/phi.v24i1.50935
Seção
Artigos Originais