DEMÔNIOS E DIABRURAS NO REINO DO LEVIATÃ

  • Wilson Alves de Paiva UEG
Palavras-chave: Hobbes, Leviatã, estado moderno, política.

Resumo

O presente texto procura ressaltar a importância da obra Leviatã, de Thomas Hobbes. A figura mitológica do grande monstro marinho é evidenciada como uma metáfora para introduzir a idéia de um poder estranho ao domínio teológico, que poderia ser explorado para o benefício ou malefício do homem. Bem utilizada por Hobbes em suas reflexões sobre a criação do Estado, a metáfora aterroriza a Igreja e abre caminhos para outras figuras inquietas da história do pensamento ocidental, cujas idéias foram tidas como heréticas e demoníacas. À parte a repercussão que teve o Leviatã, no fundo não é uma obra de cunho totalitário, mas faz coro aos escritos de outros “demônios” que ajudaram a configurar o mundo moderno, dentro de uma perspectiva liberal. Assim sendo, a obra serve de referência para repensarmos a realidade atual, sobretudo a brasileira, quando os desmandos da política colocam em risco de vida nosso Leviatã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Alves de Paiva, UEG
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2002), especialista em educação (psicopedagogia) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Goiás (2005). Cursa o doutorado em educação na USP. Professor da Faculdade de Educação da UFG com as disciplinas de Políticas Educacionais e Fundamentos Filosóficos e Sócio-Históricos da Educação; e professor da Faculdade União de Goyazes com a disciplina de Antropologia Filosófica. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação brasileira, jesuítas, colonização, filosofia política, democracia, Rousseau, história da educação, colonização, descentralização educacional, municipalização do ensino, políticas públicas, política e escola, projeto pedagógico e gestão educacional.
Publicado
06-09-2008
Como Citar
de Paiva, W. A. (2008). DEMÔNIOS E DIABRURAS NO REINO DO LEVIATÃ. Philósophos - Revista De Filosofia, 11(2), 305-330. https://doi.org/10.5216/phi.v11i2.4724
Seção
Artigos Originais