<em>MÍMESIS</em> EM <em>REPÚBLICA III</em>: UMA FLUTUAÇÃO SEMÂNTICA DE VOCABULÁRIO

  • Roberto Bolzani USP
Palavras-chave: poesia, imitação, teologia, moral.

Resumo

Este texto procura analisar uma passagem do terceiro livro de A República de Platão, que trata dos tipos de poesia e de elocução. Observa-se certa variação de emprego do vocabulário associado à ideia de imitação (mímesis) que parece conduzir a algumas dificuldades de entendimento do sentido e dos objetivos da doutrina. A seguir, a análise tenta propor uma forma de explicar e solucionar o que parece ser uma espécie de flutuação semântica desse vocabulário, com base em teses já estabelecidas anteriormente no diálogo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Bolzani, USP
Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1985), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1992), doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2003) e Livre-docência pela mesma instituição (2013). Desde 1988 é professor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia Antiga, com ênfase em História da Filosofia Antiga, atuando principalmente nos seguintes temas: Ceticismo, Platão, Aristóteles, Metafísica, Epistemologia, Ética.
Publicado
17-02-2015
Como Citar
Bolzani, R. (2015). <em>MÍMESIS</em> EM <em>REPÚBLICA III</em&gt;: UMA FLUTUAÇÃO SEMÂNTICA DE VOCABULÁRIO. Philósophos - Revista De Filosofia, 19(2), 245-265. https://doi.org/10.5216/phi.v19i2.32075
Seção
Dossiê de Artigos Originais