<em>EPISTÉME</em> E <em>GNÔSIS</em>, CIÊNCIA E SABEDORIA: ACERCA DA DISTINÇÃO ENTRE CONHECIMENTO E COMPREENSÃO NO PENSAMENTO DE JUVENTUDE DE NIETZSCHE

  • Gustavo Bezerra do Nascimento Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Palavras-chave: ciência, compreensão, conhecimento, sabedoria.

Resumo

A partir de uma leitura da crítica perpetrada pelo jovem Nietzsche à vontade de conhecimento que perpassa a modernidade – particularmente com relação às distinções por ele operadas entre: a) duas posturas diante da realidade: o otimismo teórico e o pessimismo trágico; b) dois tipos de homem: o teórico e o artista; e c) duas espécies de filosofia e filósofos: do conhecimento desesperado e do conhecimento trágico – procuraremos defender, como chave de leitura para o período de O Nascimento da tragédia, a presença de uma distinção gnosiológica de alcance mais amplo, entre duas formas de acesso ao real: via conhecimento e via compreensão – ἐπιστήμη [epistéme] e γνῶσις [gnôsis] –, conduzindo respectivamente aos alvos da ciência e da sabedoria. A guisa de conclusão, pretendemos mapear pistas da continuidade desta distinção no pensamento nietzscheano da maturidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Bezerra do Nascimento Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Doutorando em filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 2010), mestre em filosofia pela Universidade Federal do Ceará (UFC, 2009), bacharel em filosofia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE, 2005) e arquiteto e urbanista (UFC, 1994).
Publicado
30-12-2011
Como Citar
Costa, G. B. do N. (2011). <em>EPISTÉME</em> E <em>GNÔSIS</em&gt;, CIÊNCIA E SABEDORIA: ACERCA DA DISTINÇÃO ENTRE CONHECIMENTO E COMPREENSÃO NO PENSAMENTO DE JUVENTUDE DE NIETZSCHE. Philósophos - Revista De Filosofia, 16(2), DOI: 10.5216/phi.v16i2.15257. https://doi.org/10.5216/phi.v16i2.15257
Seção
Artigos Originais