UMA SOMBRA DE DÚVIDA: REFLEXIVIDADE E FECHAMENTO EPISTÊMICO

  • Paulo Faria
Palavras-chave: Ceticismo, Princípios Epistêmicos, Fechamento Epistêmico, Racionalidade, Reflexividade, Paradoxo de Moore.

Resumo

O artigo examina as relações entre os princípios de Reflexividade e de Fechamento Epistêmico, com vistas a determinar se a rejeição do primeiro, usualmente requerida pelas análises externalistas do conceito de conhecimento, deve acarretar, igualmente, o abandono do segundo. A resposta negativa obtida a essa pergunta suscita a hipótese de que aparentes contraexemplos ao Princípio de Fechamento Epistêmico sejam artefatos das condições muito peculiares em que, no curso de certo tipo de investigação epistemológica, devem ser introduzidas as suposições que caracterizam o recurso metodológico às assim-chamadas “dúvidas” céticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Faria
É doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994). Foi pesquisador visitante na Universidade de Nova York (1995), na Universidade Rutgers (1995-1996) e no Instituto Jean Nicod (2005-2005). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Suas áreas de atuação são a metafíisca e a epistemologia, as filosofias da lógica e da linguagem, e a história da filosofia analítica.
Publicado
03-09-2010
Como Citar
Faria, P. (2010). UMA SOMBRA DE DÚVIDA: REFLEXIVIDADE E FECHAMENTO EPISTÊMICO. Philósophos - Revista De Filosofia, 14(2), 63-113. https://doi.org/10.5216/phi.v14i2.11262
Seção
Artigos Originais