FONTES, FORMAS DE APLICAÇÃO E DOSES DE NITROGÊNIO EM FEIJOEIRO IRRIGADO SOB PLANTIO DIRETO

  • Paulo César Ribeiro da Cunha
  • Pedro Marques da Silveira Embrapa Arroz e Feijão
  • Paulo Alcanfor Ximenes Universidade Federal de Goiás
  • Roberta de Freitas Souza Universidade Federal de Goiás
  • José Alves Júnior Universidade Federal de Goiás
  • Jorge Luiz do Nascimento Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Phaseolus vulgaris L., integração lavoura-pecuária, produtividade

Resumo

A perda de nitrogênio por volatilização de amônia constitui o principal fator responsável pelo baixo aproveitamento da ureia, principalmente quando aplicada sobre a superfície do solo. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar a eficiência de ureia contendo 0,045% de aditivo NBPT (n?butil tiofosfórico triamida), em comparação com ureia normal, e os efeitos de doses e formas de aplicação de nitrogênio fornecido em cobertura, sobre os componentes e a produtividade de feijoeiro irrigado, cultivado em plantio direto. O solo da área experimental foi classificado como Latossolo Vermelho distroférrico típico, sendo manejado por três anos consecutivos sob integração lavoura-pecuária. O delineamento experimental foi o de blocos completos casualizados, em esquema fatorial 2x2x4, constituído pela combinação de duas fontes de N (ureia comum e aditivada), duas formas de aplicação (superficial e incorporada) e quatro doses de N (0 kg ha-1, 60 kg ha-1, 120 kg ha-1 e 180 kg ha-1), com quatro repetições. Em comparação com a ureia comum, a ureia aditivada não propiciou aumentos significativos na produtividade. Com a fonte contendo aditivo, foram obtidas plantas mais altas e obteve-se maior produtividade, com a incorporação do fertilizante.

PALAVRAS-CHAVE: Phaseolus vulgaris L.; integração lavoura-pecuária; produtividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo César Ribeiro da Cunha
Técnólogo em Irrigaçao e Drenagem, Engenheiro agrônomo, mestrando em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás, atualmente estagiário Embrapa arroz e feijão e bolsista do CNPq. Desenvolve projetos em parceria com a Embrapa, trabalha com necessidades hídricas, nutrição e sistemas de produção.
Pedro Marques da Silveira, Embrapa Arroz e Feijão
Doutor em Agronomia, Pesquisador da Embrapa Arroz e Feijão.
Paulo Alcanfor Ximenes, Universidade Federal de Goiás
Doutor em agronomia. Professor da Universidade Federal de Goiás na Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos.
Roberta de Freitas Souza, Universidade Federal de Goiás
Doutorando em agronomia na área de concentração em Produção Vegetal. Programa de Pós-Graduação em agronomia da Universidade Federal de Goiás.
José Alves Júnior, Universidade Federal de Goiás
Doutor em agronomia. Professor da Universidade Federal de Goiás na Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos.
Jorge Luiz do Nascimento, Universidade Federal de Goiás
Doutor em agronomia. Professor da Universidade Federal de Goiás na Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos.
Publicado
11-03-2011
Como Citar
CUNHA, P. C. R. DA; SILVEIRA, P. M. DA; XIMENES, P. A.; SOUZA, R. DE F.; ALVES JÚNIOR, J.; NASCIMENTO, J. L. DO. FONTES, FORMAS DE APLICAÇÃO E DOSES DE NITROGÊNIO EM FEIJOEIRO IRRIGADO SOB PLANTIO DIRETO. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 41, n. 1, p. 80-86, 11 mar. 2011.
Seção
Produção Vegetal