AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE VIBRAÇÃO E RUÍDO EMITIDOS POR UM TRATOR AGRÍCOLA EM PREPARO DE SOLO

Autores

  • João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha UFU
  • Marcus Antônio Viana Duarte UFU
  • Jomara Cynthia Rodrigues UFU

Palavras-chave:

Ergonomia, saúde ocupacional, máquinas agrícolas

Resumo

A vibração e o ruído podem causar danos irreversíveis aos operadores de tratores agrícolas. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar os níveis de vibração e ruído emitidos por um trator, em operação de aração e gradagem, comparando-se os resultados com as normas vigentes. Nas avaliações, foi utilizado um trator agrícola Massey Ferguson 4x2, modelo MF290, sem cabine, trabalhando com arado e grade, nas rotações de 1.700 rpm, 1.850 rpm e 2.000 rpm. As avaliações de ruído foram feitas com medidor de pressão sonora (decibelímetro), no posto de operação da máquina. As avaliações de vibração foram feitas no assento do trator, utilizando-se sistema de aquisição automática de dados, com três acelerômetros, nos sentidos vertical e horizontal. Os resultados permitiram as seguintes conclusões: as operações de aração e gradagem apresentaram níveis de ruído acima do limite de 85 dB(A), para 8 horas de exposição diária, estabelecido pela NR-15, fazendo-se necessário o uso de dispositivos de proteção auricular, durante sua execução. Nestas operações, o tratorista esteve exposto a níveis de vibração que comprometem sua saúde, segurança, conforto e eficiência. As acelerações, no sentido do deslocamento do trator, mostraram-se bem superiores às acelerações verticais e transversais ao sentido de deslocamento do trator.

PALAVRAS-CHAVE: Ergonomia; saúde ocupacional; máquinas agrícolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha, UFU

Instituto de Ciências Agrárias

Downloads

Publicado

04-12-2009

Como Citar

RODRIGUES DA CUNHA, J. P. A.; DUARTE, M. A. V.; RODRIGUES, J. C. AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE VIBRAÇÃO E RUÍDO EMITIDOS POR UM TRATOR AGRÍCOLA EM PREPARO DE SOLO. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 39, n. 4, p. 348–355, 2009. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/6927. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico