Aspectos florísticos e estruturais de quatro comunidades de Cerrado na Região Norte de Goiás

Autores

Resumo

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Legado Verdes do Cerrado abriga a maior área contígua particular de vegetação nativa do bioma Cerrado, porém, com flora ainda pouco estudada. Objetivou-se realizar estudo florístico e fitossociológico em quatro fitofisionomias da Reserva (cerrado sentido restrito, cerradão, mata seca e mata ciliar). Foram instaladas de forma sistemática 80 parcelas de 10 x 10 m, 20 em cada fitofisionomia. Todos os indivíduos lenhosos vivos com diâmetro à altura do peito ≥ 5 cm e altura superior a 130 cm foram mensurados. No total, foram amostrados 933 indivíduos vivos, densidade estimada em 1.166 ind ha-1, pertencentes a 154 espécies e 46 famílias. A diversidade e a equabilidade foram avaliadas em 4,47 nats ind-1 e 0,88, respectivamente. A distribuição diamétrica dos indivíduos apresentou exponencial negativo (J-reverso) e a de classes de altura mostrou tendência à distribuição normal. A riqueza de espécies e os parâmetros estruturais obtidos estão dentro dos valores encontrados para vegetações nativas, com exceção do cerrado sentido restrito.

PALAVRAS-CHAVE: Vegetação nativa, biodiversidade, unidades de conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Gomes Ferreira, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Engenharia Florestal pela UNIFIMES, Centro Universitário de Mineiros (2008), mestrado em Ciências Florestais pela Universidade de Brasília (2010) e doutorado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (2016). Foi professora da Unifimes, Universidade Federal de Goiás e da Faculdade de Educação de Costa Rica. Atualmente realiza levantamentos de campo e consultorias na área Florestal. Tem experiência nas áreas de Inventário Florestal e biomassa, Levantamento florístico, análise da vegetação nativa.

Sabrina do Couto de Miranda, Universidade Estadual de Goiás

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), é especialista em Biologia Vegetal pela UEG, mestre em Botânica pela Universidade de Brasília (UnB) e doutora em Ecologia pela UnB. Tem experiência em estudos florísticos, fitossociológicos e ecológicos com enfoque na análise de biomassa e estoque de carbono nas formações savânicas e florestais do Cerrado. Atualmente, também se dedica à pesquisa na área de formação de professores vinculada ao Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da UEG-Anápolis (http://www.ppec.ueg.br). É professora associada no LAPIG-UFG (Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento) onde desenvolve projetos de pesquisa e co-orienta alunos de doutorado. Para saber mais acesse o LoVEPlantsCerrado

Rafael Tassinari Resende, Universidade Federal de Goiás

Professor efetivo na Universidade Federal de Goiás (UFG) - Escola de Agronomia, nas cadeiras de Melhoramento e Estatística Florestal. Engenheiro florestal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV); mestre em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade de São Paulo, campus Luiz de Queiroz (USP/ESALQ); doutor em Genética e Melhoramento e em Ciência Florestal, ambos pela UFV. Tem como áreas de trabalho: Biometria; Silvicultura e manejo de florestas equiâneas; Métodos e estratégias do melhoramento florestal clássico; Biotecnologia (Genômica); Genética quantitativa; Sistemas de Informações Geográficas (SIG) com aplicação em estudos da interação Genótipo × Ambiente; Ecologia da produção florestal; Otimização computacional de processos. Revisor de periódicos nacionais e internacionais.

Fábio Venturoli, Universidade Federal de Goiás

Professor da Universidade Federal de Goiás/UFG, em Goiânia, no curso de Engenharia Florestal. Engenheiro Florestal formado na Universidade de Brasília (2000), com mestrado (2002) e doutorado (2008) em Ciências Florestais (UnB). Orienta estudantes de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PPGA/UFG). Experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Dendrometria e Inventário Florestal, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de vegetação, inventário florestal, biodiversidade, alometria, regressão linear e estimativas de carbono fixados na biomassa. (

Downloads

Publicado

01-07-2021

Como Citar

FERREIRA, I. N. M. .; FERREIRA, F. G.; MIRANDA, S. do C. de; RESENDE, R. T. .; VENTUROLI, F. Aspectos florísticos e estruturais de quatro comunidades de Cerrado na Região Norte de Goiás. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 51, p. e68257, 2021. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/68257. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Suplemento Especial: Cerrado