ADIÇÃO DE PALHA DE MILHETO AO SOLO PARA REDUÇÃO DA PODRIDÃO DO COLO EM FEIJOEIRO

  • João Vicente Pereira Neto CNPq
  • Luiz Eduardo Bassay Blum
Palavras-chave: Sclerotium rolfsii, Pennisetum glaucum, Phaseolus vulgaris, Pseudomonas spp. fluorescente

Resumo

Plantas como o milheto (Pennisetum glaucum) podem ser cultivadas para incorporação ou cobertura do solo. Tal prática favorece a melhoria das características químicas, físicas e biológicas do solo. Estes efeitos refletem-se no controle de doenças, entre elas as causadas por Sclerotium rolfsii. Neste estudo, foi conduzida uma série de experimentos, em blocos ao acaso, para avaliar o efeito da adição de palha de milheto (N = 0,8%; P = 0,14%; K = 1,76%; Ca = 0,52%; Mg = 0,22%; S = 0,12%; B = 6,8 mg kg-1; Cu = 12,7 mg kg-1; Fe = 412 mg kg-1; Mn = 39,5 mg kg-1; Zn = 30,3 mg kg-1; e Na = 360 mg kg-1) e da inoculação de sementes com Bradyrhizobium japonicum, sobre a podridão do colo em feijoeiro (Phaseolus vulgaris), cultivado em casa-de-vegetação, e sobre a população nativa de Pseudomonas spp. do grupo fluorescente. Com a adição de palha (10 t ha-1, 20 t ha-1 e 30 t ha-1), houve redução na severidade da doença, fato não observado em tratamentos com rizóbio. Ocorreu aumento da população de Pseudomonas fluorescente em solos com milheto. Os resultados indicam que a adição de palha de milheto ao solo pode reduzir a doença e favorecer a população de Pseudomonas fluorescente.

PALAVRAS-CHAVE: Sclerotium rolfsii; Pennisetum glaucum; Phaseolus vulgaris; Pseudomonas spp. fluorescente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Eduardo Bassay Blum

Instituto de Biologia

Departamento de Fitopatologia

Publicado
05-10-2010
Como Citar
PEREIRA NETO, J.; BLUM, L. ADIÇÃO DE PALHA DE MILHETO AO SOLO PARA REDUÇÃO DA PODRIDÃO DO COLO EM FEIJOEIRO. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 40, n. 3, p. DOI: 10.5216/pat.v40i3.6417, 5 out. 2010.
Seção
Proteção de Plantas